País

Abusos sexuais na Igreja: questão será discutida pelo episcopado católico português

Abusos sexuais na Igreja: questão será discutida pelo episcopado católico português
CANVA

Até 11 de outubro, a comissão que investiga os casos de abuso recebeu 424 testemunhos.

O episcopado católico português inicia esta segunda-feira a sua reunião plenária de novembro, em Fátima, com a questão dos abusos sexuais de menores no seio da Igreja como um dos assuntos a dominar a agenda.

"Proteção de menores e adultos vulneráveis: situação atual do processo" é o ponto inscrito na ordem de trabalhos da Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que se inicia poucos dias depois de terminado o período de recolha de dados pela Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais contra as Crianças na Igreja Católica Portuguesa para o relatório que apresentará no dia 31 de janeiro de 2023.

Aquela comissão, liderada pelo pedopsiquiatra Pedro Strecht, revelou em 11 de outubro ter recebido até então 424 testemunhos, assumindo que a maior parte dos crimes reportados já prescreveu.

Pedro Strecht adiantou na altura que a comissão havia reportado já 17 denúncias ao Ministério Público, e que existiam "mais 30 situações em estudo para idêntico procedimento".

Nesta reunião plenária que se prolongará até quinta-feira, os bispos portugueses vão analisar também o documento "O Dom da Vocação Presbiteral. Ratio Nationalis Istitutionis Sacerdotalis", com orientações para a formação sacerdotal.

Estas novas orientações visam, nomeadamente, reforçar "os critérios de admissão" nos seminários e "preparar melhor os futuros padres em todas as dimensões".

Durante os trabalhos da Assembleia Plenária da CEP, que começam hoje à tarde com uma intervenção do presidente da Conferência, o bispo de Leiria-Fátima, José Ornelas, vão ser também abordadas questões como a preparação da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 ou o Sínodo 2021-2024, nomeadamente a participação na chamada "etapa continental".

O orçamento da CEP para 2023 e informações e propostas das diferentes comissões episcopais, são pontos também previstos na ordem de trabalhos.

Últimas Notícias
Mais Vistos