Eleições Autárquicas

"O Chega está implantado em praticamente todo o país", alerta Júdice

Opinião

O comentador da SIC analisa também os resultados do PS a nível nacional.

José Miguel Júdice analisa o resultado do Chega nestas eleições autárquicas. Apesar do resultado ter ficado "aquém dos objetivos ambiciosos" de André Ventura, o comentador sublinha que o partido "está implantado em praticamente todo o país".

"O Chega ficou, obviamente, ficou aquém dos objetivos ambiciosos que colocou. Mas não nos iludamos: eu estava a olhar [para os resultados] que iam surgindo e o Chega está implantado em praticamente todo o país. No norte, segue-se às coligações PSD/CDS e ao PS em muitos sítios. Está no Alentejo. É um partido que vai condicionar as eleições legislativas", alerta Júdice.

Outra nota que o comentador focou foi a intervenção de João Ferreira, candidato da CDU à Câmara de Lisboa.

"Um marciano, que acabasse de chegar aqui, pensaria que haveria dois partidos: o de Jerónimo de Sousa e o de João Ferreira - um partido mais urbano, mais societal da sociedade, otimista, a apresentar-se como vencedor. Se o PCP fosse um partido normal, hoje [domingo] seria o dia da sucessão. Não sendo um partido normal, não sei se ele arriscou de mais ao falar nos termos em que falou."

Olhando ainda para as sondagens nacionais, Júdice destacou os 41% alcançados pelo PS e os 25% pelo PSD. "Eu acho que não é possível dizer que a situação atual seja um descalabro do PS", remata, lembrando que o Chega irá retirar votos à direita nas próximas legislativas.

VEJA AQUI OS RESULTADOS DAS AUTÁRQUICAS 2021

ACOMPANHE AO MINUTO A NOITE ELEITORAL