Coronavírus

Rui Severino, o português que vive em Wuhan e não quer deixar a cidade

Rui Severino, o português que vive em Wuhan e não quer deixar a cidade

O balanço de vítimas do novo coronavírus na China subiu para 132 mortos e quase 6 mil infetados.

Especial Coronavírus

A SIC falou com um português que vive em Wuhan, na China, e que não pretende deixar a cidade. Rui Severino diz estar tranquilo perante as medidas adoptadas pelas autoridades sanitárias chinesas e confiante de que o virús estará controlado brevemente.

A Direção-Geral da Saúde está a coordenar a retirada dos portugueses de Wuhan, na China. Esta terça-feira, a ministra da Saúde, Marta Temido, garantiu que vão ser seguidos os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS) para evitar e conter a transmissão do coronavírus em Portugal.

Nenhum dos portugueses em Wuhan apresenta sintomas de infeção pelo coronavírus e, até agora, em Portugal não há informação de casos suspeitos.

A União Europeia vai enviar dois aviões, entre quarta e sexta-feira, à região chinesa de Wuhan que vão repatriar 250 franceses e outros 100 cidadãos europeus que o solicitem, "independentemente da nacionalidade".

Veja também:

  • DGS teve parecer positivo para uso generalizado de máscaras

    Coronavírus

    Em Portugal a Covid-19 já fez 295 mortes e 11.278 infetados. Chegou este domingo a Lisboa um avião da TAP fretado com material médico oferecido pela China no valor de 4,5 milhões de euros. 53 portugueses foram repatriados da Indonésia e da Índia. Boris Johnson foi este domingo internado no hospital para exames, 10 dias após testar positivo para coronavírus.

    SIC Notícias