Coronavírus

Covid-19: Suspensão de atividades nos espaços públicos de Arcos de Valdevez cancela festival

Câmara de Arcos de Valdevez suspendeu também utilização de equipamentos desportivos municipais, estando apenas autorizados os treinos e competições oficiais.

Especial Coronavírus

A Câmara de Arcos de Valdevez anunciou hoje a suspensão de todas as atividades previstas para diversos espaços públicos, o que levou ao cancelamento do festival Sons do Vez, programado até dia 28 na Casa das Artes.

Segundo a organização do festival dedicado à música portuguesa, foram cancelados os concertos de sábado com os PAUS e Rackham, dos Nó Cego e Tarântula, no dia 21, e a atuação de Carminho, que encerraria no dia 28 do festival.

A 18.ª edição do Sons do Vez começou no dia 08 de fevereiro, na Casa das Artes, em Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo, com atuação dos Dead Combo. Seguiram-se os espetáculos com os D'Alva, Pedro e os Lobos, Capitão Fausto e, no último sábado, com OMIRI e Maria João Fura.

Além da suspensão de "todas as atividades ou eventos previstos para a Casa das Artes, Centro de Exposições e outros espaços culturais, com exceção de atividades letivas", a Câmara de Arcos de Valdevez suspendeu ainda devido ao surto de Covid-19 no país a utilização de equipamentos desportivos municipais, estando apenas autorizados os treinos e competições oficiais para as equipas e atletas federados, bem como as atividades curriculares.

Nos treinos e nas competições "não está autorizada a assistência de público".

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.200 mortos.

Cerca de 117 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Portugal regista 59 casos confirmados de infeção, segundo a DGS.

A DGS comunicou também que em Portugal se atingiu um total de 375 casos suspeitos desde o início da epidemia, 83 dos quais ainda a aguardar resultados laboratoriais. Segundo a DGS, há ainda 667 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 631 mortos e mais de 10.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

A quarentena imposta pelo governo italiano ao Norte do país foi alargada a toda a Itália.

O Governo português decidiu suspender todos os voos para Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

Face ao aumento de casos, o Governo ordenou a suspensão temporária de visitas em hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte, até agora a mais afetada.

Foram também encerrados alguns estabelecimentos de ensino, sobretudo no Norte do País, assim como ginásios, bibliotecas, piscinas e cinemas.

Os residentes nos concelhos de Felgueiras e Lousada, no distrito do Porto, foram aconselhados a evitar deslocações desnecessárias.

Veja também:

  • Renovação do estado de emergência decidida hoje

    Coronavírus

    O Governo reúne-se esta tarde em Conselho de Ministros extraordinário no Palácio da Ajuda. Ao que a SIC apurou, o encontro vai servir para analisar os termos da renovação do estado de emergência. A decisão será tomada até ao final do dia pelo Presidente da República, depois de falar com o primeiro-ministro e já com o parecer positivo do Governo. Portugal regista 160 mortes e 7.443 casos de Covid-19. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias