Coronavírus

Uma britânica morre em Bali e torna-se a primeira morte na Indonésia por Covid-19

Antara Foto Agency

Mulher tinha diabetes, hipertensão, hipertiroidismo e uma doença pulmonar.

Especial Coronavírus

Uma britânica morreu em Bali infetada com o novo coronavírus, anunciaram hoje as autoridades, confirmando a primeira morte na Indonésia atribuída à epidemia.

A mulher, de 53 anos, morreu num hospital daquela ilha indonésia, mas as autoridades não esclareceram se foi contaminada localmente ou se já tinha sido infetada antes de chegar a Bali, no final de fevereiro.

A paciente, hospitalizada na semana passada, "tinha várias doenças graves, como diabetes, hipertensão, hipertiroidismo e uma doença pulmonar", explicou aos jornalistas em Jacarta o porta-voz da célula do Governo dedicada ao vírus, Achmad Yurianto.

A embaixada britânica na Indonésia confirmou à AFP estar a "assistir a família de uma britânica morta na Indonésia" e estar em contacto com as autoridades locais.

Trata-se da primeira morte devida ao Covid-19 confirmada na Indonésia, e é também a primeira vez que a presença da doença é oficialmente referida em Bali, onde o setor turístico tem sido afetado desde que o país proibiu a entrada de turistas chineses.

Jacarta anunciou também que o número de pessoas contaminadas no país subiu para 34, contra 27 na segunda-feira.

Vários cientistas e um estudo do serviço de saúde pública da Universidade de Harvard, nos EUA, estimam que as estatísticas indonésias estejam subestimadas devido à falta de meios neste país de 260 milhões de habitantes.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.200 mortos.

Cerca de 117 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Portugal regista 59 casos confirmados de infeção, segundo a DGS.

Veja também: