Coronavírus

Fundação "O Século" encerra serviços e reduz ao mínimo funcionamento da instituição

Medidas para contenção do surto de Covid-19.

Especial Coronavírus

A Fundação "O Século", sediada no Estoril, no concelho de Cascais, anunciou que vai encerrar serviços e reduzir ao mínimo o funcionamento da instituição "com o objetivo de tentar conter a propagação do novo coronavírus".

Numa nota enviada à agência Lusa, a fundação explica que decidiu reduzir os seus serviços ao mínimo durante as próximas duas semanas, "em conformidade com as recomendações da Direção-Geral da Saúde", para "proteger os utentes e funcionários da instituição".

Segundo a mesma fonte, "a administração da fundação decidiu encerrar, de forma temporária, o Século dos Pequeninos - creche e pré-escolar, que acolhe mais de 80 crianças; o Turismo do Século - unidade de alojamento local; e o Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental Relógio de Areia, mantendo as casas de acolhimento em funcionamento mas limitando os contactos sociais das crianças e jovens que ali habitam".

A fundação apontou ainda que todos os trabalhadores que possam exercer as suas funções por via do teletrabalho, de forma eficiente, ficarão em casa nas próximas duas semanas, iniciando um período de quarentena já na próxima segunda-feira.

Contudo, esta instituição informou que, até ao momento, não tem conhecimento de qualquer caso de Covid-19, nem de casos suspeitos a que obriguem a quarentena, mas considera "necessário contribuir, como toda a sociedade portuguesa, para a contenção" do surto, "tomando uma decisão que tem o propósito de salvaguardar o bem-estar e a saúde da comunidade".

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.900 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 131 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou hoje o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (34), ao passar de 78 para 112, dos quais 107 estão internados.

Veja também: