Coronavírus

Covid-19: DGS assume que três mortes foram mal avaliadas

ANTÓNIO COTRIM

A Direção-geral da Saúde já corrigiu o erro.

Saiba mais...

A Direção-geral da Saúde anunciou ontem três mortes por Covid-19 que não se verificaram. Em dois dos casos, um deles no Alentejo, o erro terá sido dos médicos que certificaram as duas mortes.

Os certificados de óbito foram passados antes do resultado das análises, feitas em vida, estar concluído e o resultado era afinal negativo.

No outro caso, o erro foi do laboratório: registou como vítima de coronavírus uma mulher que afinal não estava infetada. Estes erros acabaram por ser difundidos pela comunicação social que trabalha com base na informação oficial.

Os números são importantes numa pandemia, porque permitem perceber a propagação do virus no tempo e espaço ou seja, a cada dia e cada país.

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia