Coronavírus

Espanha sem registo de mortes por Covid-19 pelo segundo dia consecutivo

Emilio Naranjo / POOL

50 pessoas faleceram nos últimos sete dias.

Especial Coronavírus

O Ministério da Saúde espanhol anunciou hoje, pelo segundo dia consecutivo, que não foram registados óbitos nas últimas 24 horas devido à covid-19, mantendo-se em 27.136 o número total de mortes desde o início da pandemia.

De acordo com as autoridades sanitárias do país, 50 pessoas faleceram nos últimos sete dias.

Segundo os números divulgados, houve 84 novos casos diagnosticados com a covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 241.966 o total de infetados pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Os dados diários indicam ainda que já passaram pelos hospitais 124.407 pessoas com a doença, tendo dado entrada na última semana 149.

Os serviços sanitários espanhóis recebem diariamente os números notificados pelas 17 comunidades autónomas do país que também fazem acertos em relação aos comunicados nos dias anteriores, o que tem levado a discrepâncias nos totais apresentados.

“A validação individual dos casos está em curso, pelo que pode haver discrepâncias em relação à notificação agregada dos dias anteriores”, avisam os serviços sanitários espanhóis.

O Governo espanhol apresentou hoje a proposta de decreto-lei com as medidas a adotar quando terminar o estado de emergência em vigor desde 15 de março, até 20 de junho, a chamada “nova normalidade”, esperando que esta seja aprovada pelo parlamento nos próximos dias.

A utilização de máscara vai continuar a ser obrigatória em Espanha depois de terminar o estado de emergência, como medida de proteção contra a covid-19, estando previstas penalizações até 100 euros contra os incumpridores.

O projeto regula a obrigação da utilização de máscaras para pessoas com 6 anos ou mais "em vias públicas, em espaços ao ar livre e em qualquer espaço fechado utilizado pelo público ou aberto ao público, desde que não seja possível garantir a manutenção" de uma distância de segurança física entre um metro e meio e dois metros.

A medida também é obrigatória no transporte aéreo, marítimo, rodoviário ou ferroviário e para o transporte complementar público e privado de passageiros em veículos com até nove lugares, incluindo o condutor, se os ocupantes dos veículos de passageiros não fizerem parte do mesmo agregado familiar (viverem debaixo do mesmo teto).

Por outro lado, arquipélago espanhol das Baleares (Mediterrâneo) vai realizar um projeto piloto com cerca de 5.000 turistas alemães que vão chegar à região a partir de segunda-feira sem necessidade de cumprir a quarentena de 14 dias em vigor.

O Governo espanhol autorizou a criação de corredores seguros para canalizar o turismo internacional, uma medida para testar e dar confiança à retoma de um dos setores mais importantes para Espanha e que foi um dos mais afetado pela pandemia de covid-19.

Mais de 406 mil mortos e 7,1 milhões infetados em todo mundo

A pandemia do novo coronavírus já causou a morte a pelo menos 406.466 pessoas e infetou mais de 7.130.550 em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan., segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais até às 12:00 de Lisboa.

Pelo menos 3.124.800 foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

Os países mais atingidos:

  • Estados Unidos são o país mais afetado com 111.007 mortos e 1.961.185 casos.
  • Reino Unido, com 40.597 mortes em 287.399 casos
  • Brasil com 37.134 mortes (707.412 casos
  • Itália com 33.964 mortes (235.278 casos)
  • França com 29.209 mortes (191.185 casos).
  • China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou 83.043 casos (três novos entre segunda-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes e 78.351 curados.

A Europa totalizou 184.256 mortes e 2.301.720 casos, Estados Unidos e Canadá 118.900 mortes (2.057.429 casos), América Latina e Caraíbas 67.114 mortes (1.360.947 casos), Ásia 19.996 mortes (712.983 casos), Médio Oriente 10.715 mortes (491.006 casos), África 5.354 mortes (197.823 casos) e Oceânia 131 mortes (8.648 casos).

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num "grande confinamento" que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

Mais 7 mortes e 421 casos de Covid-19 em Portugal

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta terça-feira a existência de 1.492 mortes e 35.306 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.485 para 1.492, mais 7, enquanto o número de infetados aumentou de 34.885 para 35.306, mais 421, o que representa um aumento de 1,2%.

O número de casos recuperados subiu de 21.156 para 21.339, mais 183. Há 394 doentes internados, 65 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos.

Portugal, com 1.492 mortes registadas e 35.306 casos confirmados é o 25.º país do mundo com mais óbitos e o 31.º em número de infeções.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global