Coronavírus

Estudo indica que índice de transmissão da Covid-19 é semelhante em crianças e adultos

LUONG THAI LINH

Os mais novos apresentam quase sempre quadros clínicos muito leves ou assintomáticos.

Especial Coronavírus

O índice de transmissão do coronaviírus em crianças e adultos é semelhante, mas os mais novos apresentam quase sempre quadros clínicos muito leves ou assintomáticos, segundo os primeiros resultados do estudo “Kids Corona”.

Esta é uma das principais conclusões apresentadas hoje pela equipa do Hospital de São João de Deus de Esplugues de Llobregat, em Espanha, que estudou 411 famílias com filhos, em que um dos pais estava contagiado.

O trabalho permitiu concluir que cerca de 17,5% das crianças e 18,9% dos adultos que coabitavam se infetaram.

No entanto, nas 127 crianças infetadas, num total de 724 estudadas, nenhuma apresentou qualquer sintoma, a outra metade desenvolveu um quadro clínico muito leve, com uma pequena tosse ou febre autocontrolada, e apenas um necessitou de hospitalização, o que significa que em mais de 99% dos casos as crianças apresentavam sintomas ligeiros.

Enquanto espera mais resultados que permitam saber por que as crianças parecem estar mais protegidas face ao vírus, a equipa científica desenhou um segundo estudo que levará a cabo este verão em casas e acampamentos de Barcelona para comprovar como as crianças transmitem o vírus, com vista ao regresso à escola em setembro.

“No hospital estamos conscientes de que existe uma necessidade científica e social de conhecer dados, ou seja, que todas aquelas decisões que tomamos nesta época em que temos de conviver com a covid-19 são baseadas em dados e podemos tomar decisões da forma mais adequada”, explicou o chefe da Pediatria, Juanjo Garcia, ao justificar por que apresentaram estes dados preliminares.

Este estudo, que foi realizado nas casas das famílias, coincide com os dados do mesmo hospital, onde desde que começou a pandemia só foram hospitalizadas 34 crianças, seis das quais na Unidade de Cuidados Intensivos, e se registou a morte de uma crianças com outras patologias graves.

Além de comprovar se as crianças se contagiam da mesma forma que os adultos, uma das perguntas que se colocava no estudo era se também transmitiam o vírus da mesma forma.

Mais de 406 mil mortos e 7,1 milhões infetados em todo mundo

A pandemia do novo coronavírus já causou a morte a pelo menos 406.466 pessoas e infetou mais de 7.130.550 em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan., segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais até às 12:00 de Lisboa.

Pelo menos 3.124.800 foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

Os países mais atingidos:

  • Estados Unidos são o país mais afetado com 111.007 mortos e 1.961.185 casos.
  • Reino Unido, com 40.597 mortes em 287.399 casos
  • Brasil com 37.134 mortes (707.412 casos
  • Itália com 33.964 mortes (235.278 casos)
  • França com 29.209 mortes (191.185 casos).
  • China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou 83.043 casos (três novos entre segunda-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes e 78.351 curados.

A Europa totalizou 184.256 mortes e 2.301.720 casos, Estados Unidos e Canadá 118.900 mortes (2.057.429 casos), América Latina e Caraíbas 67.114 mortes (1.360.947 casos), Ásia 19.996 mortes (712.983 casos), Médio Oriente 10.715 mortes (491.006 casos), África 5.354 mortes (197.823 casos) e Oceânia 131 mortes (8.648 casos).

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num "grande confinamento" que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

Mais 7 mortes e 421 casos de Covid-19 em Portugal

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta terça-feira a existência de 1.492 mortes e 35.306 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.485 para 1.492, mais 7, enquanto o número de infetados aumentou de 34.885 para 35.306, mais 421, o que representa um aumento de 1,2%.

O número de casos recuperados subiu de 21.156 para 21.339, mais 183. Há 394 doentes internados, 65 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos.

Portugal, com 1.492 mortes registadas e 35.306 casos confirmados é o 25.º país do mundo com mais óbitos e o 31.º em número de infeções.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global