Coronavírus

Eurodeputados classificam o novo coronavírus como agente biológico para proteger trabalhadores

Social Media

"Para proteção da saúde e segurança dos trabalhadores".

Especial Coronavírus

Os eurodeputados da comissão de Emprego do Parlamento Europeu decidiram hoje classificar a covid-19 como um "agente biológico do grupo de risco 3", visando salvaguardar "requisitos mínimos" para proteção da saúde e segurança dos trabalhadores, foi anunciado.

"Os eurodeputados e a Comissão concordaram em classificar o vírus que causa a covid-19 como um agente biológico do grupo de risco 3, reforçando as garantias para proteger todos os trabalhadores", informa a comissão parlamentar de Emprego em comunicado.

Isto significa, então, que o executivo comunitário vai passar a incluir o SARS-CoV-2 na diretiva europeia relativa aos agentes biológicos, que na prática são microrganismos suscetíveis de provocar infeções, alergias ou intoxicações.

E ao ser incluído no grupo de risco 3 (a segunda categoria mais perigosa, numa escala de 1 a 4), o novo coronavírus é entendido, oficialmente, como "provável" de "causar doença grave e constituir perigo grave para os trabalhadores".

Caberá agora aos Estados-membros transpor a atualização da diretiva europeia relativa a esta classificação até ao próximo dia 24 de novembro, num processo que vai estabelecer "requisitos mínimos para a saúde e segurança dos trabalhadores expostos a agentes biológicos", como a covid-19, adianta comissão parlamentar de Emprego.

Pandemia já causou 416.343 mortos e infetou 7,3 milhões no mundo

A pandemia de covid-19 já causou a morte a pelo menos 416.343 pessoas e infetou mais de 7,3 milhões no mundo, desde que, em dezembro, foi identificada na China, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.

Os casos de infeção diagnosticados são agora 7.383.140, em 196 países e territórios, dos quais 3.279.900 foram dados como curados.

Os países mais atingidos:

  • Estados Unidos, com 112.924 mortes e 2.000.464 casos
  • Reino Unido, com 41.128 mortes em 290.143 casos,
  • Brasil com 39.680 mortes (772.416 casos),
  • Itália com 34.114 mortes (235.763 casos)
  • França com 29.319 mortes (191.939 casos).
  • China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), com 83.057 casos (11 novos entre quarta-feira e hoje), 4.634 mortes (zero novos) e 78.361 curados.

A Europa totalizou 185.886 mortes e 2.336.040 casos, Estados Unidos e Canadá 120.932 mortes (2.097.529 casos), América Latina e Caraíbas 71.915 mortes (1.465.158 casos), Ásia 20.798 mortes (752.547 casos), Médio Oriente 11.046 mortes (512.680 casos), África 5.635 mortes (210.519 casos) e Oceânia 131 mortes (8.667 casos).

No Brasil em cada 100 mil habitantes 367 pessoas estão infetadas

7 mortes e 310 novos casos de Covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quinta-feira a existência de 1.504 mortes e 35.910 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.497 para 1.504, mais 7, enquanto o número de infetados aumentou de 35.600 para 35.910, mais 310, o que representa um aumento de 0,87%

O número de casos recuperados subiu de 21.742 para 22.002, mais 260.

Há 415 doentes internados, menos dois em relação a ontem. 70 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, o mesmo número de quarta-feira.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global

  • 21:07