Coronavírus

Mais 33 mortes e 4.224 casos de Covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas

O número de novos casos mais elevado desde o início da pandemia.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou no boletim diário desta quinta-feira que há mais 33 mortes e 4.224 novos casos de covid-19 em Portugal.

O número de mortes subiu de 2.395 para 2.428, mais 33 do que na quarta-feira - 12 ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, 16 no Norte, 5 na região Centro.

Já o número de infetados subiu de 128.392 para 132.616, mais 4.224 casos nas últimas 24 horas.

Em relação aos internamentos, o número de pessoas hospitalizadas continua a subir desde há mais de uma semana, estando agora internadas 1.834 pessoas, mais 40 do que na quarta-feira, das quais 269 (mais sete) estão em Unidades de Cuidados Intensivos.

Quanto a doentes recuperados há mais 1.701, totalizando 75.702 desde o início da pandemia.

Dados por região

A região Norte continua a registar o maior número de novas infeções diárias, hoje com mais 2.474 casos, totalizando 58.596.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados mais 1.102 novos casos de infeção, contabilizando a região 56.580 casos.

Na região Centro registaram-se 524 novos casos, contabilizando 11.401 desde o início da pandemia.

No Alentejo foram registados mais 50 casos de infeção, totalizando 2.608.

A região do Algarve tem hoje notificados mais 63casos de infeção, somando 2.642 casos.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados mais 5 casos nas últimas 24 horas, somando 358 infeções detetadas.

A Madeira registou 6 novos casos nas últimas 24 horas, contabilizando 431 infeções.

Dados por género e faixa etária

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

No total, o novo coronavírus já afetou em Portugal pelo menos 60.271 homens e 72.345 mulheres, de acordo com os casos declarados.

Do total de vítimas mortais, 1.242 eram homens e 1.186 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

Novas restrições serão a nível territorial e mais circunscritas

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde defendeu esta quinta-feira que as novas restrições para combater a pandemia de covid-19 no país serão a nível territorial e mais circunscritas, num modelo que ainda terá que ser estabilizado.

A dois dias de se realizar um Conselho de Ministros extraordinário (sábado) para definir as medidas de controle da pandemia, o governante afirmou que "todos os países vão começar a adotar medidas de restrições ao nível territorial, mais circunscrito".

IMPOSIÇÃO DE RECOLHER OBRIGATÓRIO ESTÁ PARA JÁ DESCARTADA

Ao que a SIC apurou, a imposição de recolher obrigatório está para já descartada, mas o Executivo quer avançar com os chamados mapas de risco em todo o país. Uma medida que pode determinar a necessidade de confinamentos parciais, sempre que o nível de risco justifique.

A ideia é aplicar um sistema idêntico ao que regulou o acesso às praias durante o verão. Uma espécie de “mapa de risco” que vai dividir o país e determinar medidas adequadas a cada patamar. Ao que a SIC apurou, os níveis de risco serão definidos em função do número de novos infetados com covid-19 dos últimos 14 dias e do número de internamentos em enfermaria e em cuidados intensivos.

Pelo menos 1,175 milhões de mortos em todo o mundo

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 1.175.992 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Presse.

Mais de 44.561.260 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus em todo o mundo, segundo o balanço, feito às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa) de hoje com base em fontes oficiais.

Até hoje, pelo menos 29.949.000 pessoas foram consideradas curadas de covid-19, acrescenta a agência francesa, sublinhando que os números oficiais refletem apenas parte do número real de contaminações no mundo.

Alguns países só testam os casos graves, outros utilizam os testes sobretudo para rastreamento e muitos países pobres dispõem de capacidades limitadas de testagem.

Na quarta-feira, registaram-se 6.979 mortes e 479.389 novas infeções, segundo os números coligidos e divulgados pela agência.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global