Coronavírus

Mais de 40 infetados em novo surto de covid-19 em Trancoso

Dois lares da cidade de Trancoso, no distrito da Guarda, têm surtos.

Especial Coronavírus

43 pessoas, das quais 37 utentes e 6 trabalhadoras do lar de Santa Catarina da Liga de Melhoramentos da freguesia de Reboleiro, Trancoso, na Guarda, estão infetadas com Covid-19.

Numa primeira fase, houve duas funcionárias que testaram positivo e, logo depois, em resultado de testes efetuados a título particular, apareceram mais casos.

Durante a tarde desta terça-feira houve uma reunião entre a direção da Liga, o presidente da Câmara, Amílcar Salvador, e a Proteção Civil.

Com um total de 96 funcionários e 224 utentes nas várias valências, a instituição é das maiores empregadoras privadas do concelho.

larsantacatarina.ne

larsantacatarina.ne

No Lar de Trancoso da Santa Casa da Misericórdia também duas funcionárias testaram positivo e os utentes, cerca de 120, foram testados ao longo desta terça-feira.

Trancoso faz parte da lista de 121 concelhos indicados pelo primeiro-ministro sobre os quais vão incidir mais restrições a partir de amanhã. Tal como Pinhel, Fornos de Algodões e Guarda, todos no distrito da Guarda.

Em Idanha-a-Nova há um novo surto de covid-19. Desta vez na Escola EB 2/3 de São José Silvestre Ribeiro. De momento, há 4 alunos infetados, dos 7º e 8º anos, um professor e uma auxiliar, sem que as turmas tenham sido mandadas para casa.

Em paralelo, já testaram positivo alguns dos idosos que foram alojados no Hotel Estrela de Idanha para ficarem separados dos utentes infetados do lar local.

No mesmo lote há ainda funcionárias transferidas para aquele local que também estão infetadas. No lar da Misericórdia de Belmonte onde há 113 infetados morreram dois idosos que estavam internado no Hospital da Cova da Beira. A instituição já foi forçada a recrutar desempregados e voluntários porque deixou de ter pessoas da casa para tratar dos idosos.

Segunda ala Covid recebe primeiro doente

A segunda ala Covid com 10 camas, cuja abertura foi anunciada pela administração cessante da Unidade local de Saúde (ULS) da Guarda na sexta-feira passada, deverá abrir amanhã porque até hoje não foi possível formar equipa.

Fonte que trabalha na instituição revelou que por ora estão 11 doentes que testaram positivo para o novo coronavírus na chamada sala dos respiratórios, paredes meias com a Urgência Geral, onde também estão doentes negativos e suspeitos.

A mesma fonte revelou que há um internista entre os mais de 40 profissionais de saúde infetados e que, nesta fase, o rácio existente é de um médico por cada 15 doentes. O médico em questão está estável, mas é um do 7 doentes Covid na unidade de Cuidados Intensivos do Hospital da Guarda.