Coronavírus

Centro Hospitalar do Algarve assume gestão de dois hospitais privados

Para ampliar capacidade de internamento não covid.

Saiba mais...

O centro hospitalar universitário do Algarve assumiu, esta semana, a gestão de dois hospitais privados que não estavam a funcionar e vai assim ampliar em mais 50 camas a capacidade de internamento de doentes não covid-19. O acordo foi negociado pela administração regional de saúde e envolve espaços do grupo Lusíadas e HPA.

De hospital privado, nesta fase de pandemia, passa a Serviço Nacional de Saúde. Há uma semana que começaram os trabalhos para pôr operacional a que era conhecida como Clínica de Santa Maria, fechada desde 2018.

Propriedade do grupo Lusíadas, vai passar a funcionar como extensão do centro hospitalar universitário do Algarve.

Em Lagos, um hospital particular que estava a funcionar há alguns meses apenas com consultas passa agora para a gestão do centro hospitalar universitário do Algarve. Os primeiros doentes deverão começar a ser transferidos gradualmente a partir de sábado.

Se 50 camas extra de internamento não chegarem, já há um pré-acordo com os privados, no Algarve, para a utilização de 57 camas de internamento nos hospitais particulares, sempre para doentes não covid.

  • Mussolini: o pai dos populistas

    Extremos

    Antonio Scurati descreve Mussolini como "o primeiro líder populista da História". O líder fascista "é sem dúvida um ditador, mas foi também o ideólogo da tipologia de liderança populista que ainda hoje domina a cena política", conta o professor e investigador italiano à equipa Extremos

    Maria Rodrigues e Rita Murtinho