Coronavírus

Fecho das escolas será considerado interrupção letiva

O governo confirmou todas as escolas fecham durante pelo menos 15 dias.

Saiba mais...

As escolas fecham a partir de sexta-feira e durante de, pelo menos, 15 dias. O primeiro-ministro justificou a decisão com o aumento rápido no número de infeções pela variante inglesa do coronavírus.

Para já, as aulas não passam para o ensino à distância. A interrupção ser compensada no calendário escolar, através da redução ou eliminação do tempo de férias.

Numa semana a percentagem de casos associados a esta nova variante cresceu de 8 para 20%. E pode chegar aos 60% nas próximas semanas. A evolução já era antecipada por vários especialistas.

O Governo promete manter as refeições aos alunos necessitados e as aulas às crianças com necessidades educativas especiais. Também as comissões de proteção irão continuar a funcionar.

As escolas estarão ainda abertas para acolher crianças até aos 12 anos, cujos pais trabalhem em áreas essenciais – como a saúde, forças de segurança, transportes, comunicações, entre outras.

Para quem tenha dependentes com menos de 12 anos e seja forçado a deixar de trabalhar para tomar conta das crianças, o Estado irá avançar com o pagamento de 66% do vencimento, até um máximo de 1.995 euros.

Já no ensino superior, a interrupção não será obrigatória, mas sim recomendada. As universidades politécnicos têm autonomia própria e deverão passar as aulas para o online.

  • Liga Europa

    "Águias" perderam com o Arsenal por 3-2 na 2.ª mão dos 16 avos-de-final.

    Em atualização

    SIC Notícias

  • O exemplo inglês 

    Opinião

    Na década de oitenta, as tragédias de Heysel Park primeiro e de Hillsborough depois, atiraram a credibilidade do futebol inglês para a sarjeta.

    Duarte Gomes