Coronavírus

Covid-19. Escolas devem continuar encerradas até ao Carnaval

Canva

A proposta foi feita pelo Presidente da República no decreto de renovação do estado de emergência.

Saiba mais...

As escolas devem continuar fechadas até ao Carnaval.

O jornal Expresso avança esta terça-feira que a proposta foi feita pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no decreto de renovação do estado de emergência.

O documento é votado esta quinta-feira no Parlamento, em Lisboa. Se for aprovado, vai estar em vigor de 1 a 14 de fevereiro, altura do início das férias do Carnaval. O Governo vai ouvir os especialistas, no Infarmed, no dia 9 de fevereiro.

O encerramento das escolas foi anunciado pelo primeiro-ministro, António Costa, na última quinta-feira por pelo 15 dias. Durante esse tempo não há aulas, nem presenciais nem à distância para alunos de todos os níveis de ensino. O período deve entretanto ser prologado.

Ensino à distância a ser preparado

A testagem à covid-19 para alunos e professores vai continuar a ser feita nas escolas de acolhimento, as únicas que se mantêm abertas. Os testes antigénio serão realizados prioritariamente nos concelhos de risco extremamente elevado.

Enquanto decorre a pausa letiva de 15 dias, o ministério da Educação não decidiu como vai ser o regresso.

Pais queixam-se da falta de computadores para ensino à distância

O ministério da Educação pediu às escolas que se preparem para o ensino à distância. Pais e diretores dizem que é um mal menor e pedem ao Governo que entregue os prometidos computadores aos alunos.

As escolas voltam a ter acesso a plataformas de editoras e a outros recursos, tal como aconteceu no 3.º período do passado ano letivo. No entanto, da promessa do Governo de entregar mais de um milhão de computadores, apenas chegaram 100 mil a alunos do secundário e terceiro ciclo com Ação Social Escolar.

Com as escolas fechadas, o Governo anunciou que vão existir cerca de 700 estabelecimentos de acolhimento para filhos de trabalhadores de serviços essenciais que não podem ficar em casa. As escolas servirão também refeições aos alunos com Ação Social Escolar.

Quanto aos colégios que o governo proibiu de avançar já com o ensino online, a SIC sabe que há casos em que estão a ser enviadas circulares para os pais, anunciando que vão existir sessões online de apoio às diferentes disciplinas dos diferentes níveis de ensino e a titulo de empréstimo vão disponibilizar computadores para as famílias que necessitem.

  • 24:07