Coronavírus

Covid-19. Brasil regista máximo diário de mortes pelo segundo dia consecutivo 

O governador de São Paulo diz que o país está à beira do colapso e critica a atitude "negacionista" de Bolsonaro.

Saiba mais...

A cada dia um novo máximo: nas últimas 24 horas morreram mais 1.910 pessoas no Brasil, o valor mais alto desde o início da pandemia. Este é o segundo recorde consecutivo de mortes no país. Na terça-feira, morreram 1.641 pessoas, menos 269 face ao último balanço divulgado.

Em relação ao número de casos confirmados, o Brasil também registou o segundo maior valor de sempre com 71.704 contágios confirmados.

O governador de São Paulo diz que o país está à beira do colapso, mas garante que não vai ficar de braços cruzados "num país que é governado por um negacionista".

O Estado brasileiro mais afetado pela pandemia entrará, no próximo dia 6 de março, na chamada fase vermelha para conter o avanço do vírus: apenas serviços essenciais estarão autorizados a funcionar. Restaurantes, bares e lojas vão encerrar e haverá recolher obrigatório entre as 23:00 e as 05:00.

  • "Quando cheguei ao hospital estava a ter um enfarte"

    Olhar pela Saúde

    Anos a fio de uma alimentação à base de gorduras e excesso de sal, tabagismo e sedentarismo fizeram com que José Santos fosse parar a uma cama de hospital aos 48 anos. O diagnóstico: enfarte agudo do miocárdio provocado por colesterol elevado e hipertensão arterial. Vários hábitos tiveram de mudar e as idas ao médico passaram a ser mais frequentes.

    Exclusivo Online

    Bárbara Ferreira

  • 2:33