Eleições no Brasil

Sergio Moro eleito senador pelo Paraná

Sergio Moro  eleito senador pelo Paraná
Andressa Anholete

Juiz ficou conhecido com a operação Lava Jato, por condenar dezenas de políticos, entre eles o candidato e ex-presidente Lula da Silva.

O ex-juiz Sergio Moro foi eleito senador no Brasil com 33,57% de votos e nove governadores dos 27 estados brasileiros foram reeleitos num sufrágio em que mais de 156 milhões de brasileiros estavam aptos a votar.


Moro, que ficou conhecido por atuar como juiz de primeira instância na operação Lava Jato e condenar dezenas de políticos, entre eles o candidato e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, estava atrás do candidato Álvaro Dias nas sondagens, mas conseguiu a preferência dos eleitores no estado do Paraná, onde se candidatou.


Foram eleitos também já na primeira volta os novos governadores Ibaneis Rocha no Distrito Federal, Gladson Cameli no Acre, Clecio Luís no Amapá, Mauro Mendes no Mato Grosso, Helder Barbalho no Pará, Ratinho Júnior no Paraná, Antonio Denarium em Roraima, Walderlei Barbosa no Tocantins, Romeu Zema em Minas Gerais e Fátima Bezerra do Rio Grande do Norte.


Além deles, já aparece como eleito, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o candidato Clecio Luís, que governará pela primeira vez o Amapá a partir de janeiro de 2023.


Os mais de 156 milhões de eleitores foram hoje chamados às secções de voto até às 17:00 de Brasília (21:00 em Lisboa), nas 577.125 urnas eletrónicas espalhadas por 5.570 cidades do país.


A eleição brasileira esta a protagonizar uma disputa apertada pela Presidência brasileira em que o candidato Luiz Inácio Lula da Silva e o atual Presidente, Jair Bolsonaro, disputa a primeira volta com margem apertada de distância, contrariando as sondagens.


Também disputam as presidenciais brasileiras os candidatos Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D'Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.
Caso nenhum dos candidatos presidenciais ultrapasse 50% dos votos válidos, os dois mais votados voltam a enfrentar-se numa segunda volta em 30 de outubro.

Últimas Notícias