Presidenciais

Presidenciais. Os resultados de uma noite em que o segundo lugar foi o mais disputado

A reeleição de Marcelo e a renhida luta pelo segundo lugar foi o que marcou a noite.

Marcelo Rebelo de Sousa foi reeleito Presidente da República com 60,7% dos votos. Conseguiu mais votos do que na eleição que o levou a Belém, há cinco anos. A grande subida da noite foi de André Ventura, que ficou pouco abaixo de Ana Gomes. Marisa Matias e João Ferreira foram os grande derrotados.

Pela primeira vez na história, um candidato vence em todos os concelhos. Mais de 2,5 milhões de portugueses escolheram Marcelo Rebelo de Sousa para continuar a exercer o cargo de Presidente da República. A votação mais expressiva foi nas ilhas, tendo na Madeira chegado ao melhor resultado.

Numas eleições onde tudo foi diferente, houve também espaço para Ana Gomes bater um recorde e, mesmo sem o apoio do PS, tornou-se a mulher mais votada de sempre numas presidenciais ao atingir os 13%.

Ainda assim essa facto deixou um sabor amargo porque André Ventura ficou muito perto: 11,9%, o que representa mais de 496 mil votos. Tantos votos quantos, por exemplo, o Bloco de Esquerda teve nas últimas legislativas quando elegeu 19 deputados.

A maior diferença entre o segundo e o terceiro lugar verificou-se em Portalegre, onde Ventura teve mais votos, e no Porto, onde Ana Gomes atingiu a melhor votação.

João Ferreira foi um dos grandes derrotados ao atingir 4,3% e Marisa Matias caiu, em cinco anos, dos 10 para os 4%. Já Tiago Mayan Gonçalves foi crescendo nas sondagens e aproximou-se dos Bloco de Esquerda com 3,2%. Vitorino Silva chegou aos 2,9% com cerca de 30 mil votos a menos do que o resultado conseguido nas últimas eleições.

Veja aqui os resultados finais das Presidenciais 2021, freguesia a freguesia