Guerra Rússia-Ucrânia

Kherson: a entrada para a Crimeia que tanto interessa a Moscovo

Loading...

Foi a única capital de região a cair para as forças russas desde o início da guerra.

Kherson tem uma importância simbólica e estratégica, uma vez que foi a única capital de região que as forças russas conseguiram tomar desde o inicio da invasão, em fevereiro. Ao recuperar Kherson, a Ucrânia está cada vez mais perto da península da Crimeia, anexada pela Rússia há oito anos

Nos primeiros dias da invasão em larga escala, vários mísseis atacaram a região. Logo a seguir, soldados russos entram nas ruas de Kherson e tomam o edifício administrativo. Ainda que a presença militar seja constante, a população não se deixa ficar e enche a cidade com bandeiras ucranianas.

A repressão aumenta e as vozes dissonantes acabam por se calar. A cidade torna-se num trunfo do Kremlin: é a única capital de região que as forças russas conseguiram tomar desde 24 de fevereiro. É importante, simbolicamente. Estrategicamente, é valiosa pelo seu posicionamento.

A região de Kherson é a porta de entrada para a Crimeia. A recuperação deste território, aproximaria a Ucrânia da península anexada por Moscovo em 2014. Além disso, cortaria a logística das tropas de Moscovo, que têm agora uma ligação terrestre entre a Crimeia e a Rússia.

É também esta a região que fornece água à península anexada. O abastecimento de cerca de 80% da Crimeia esteve cortado, mas, com a ocupação russa, acabou por ser restabelecido. A ligação ao mar negro é outra das vantagens do domínio de Kherson.

A região foi una das quatro que foram anexada a 30 de setembro por Vladimir Putin, depois da realização de referendos considerados ilegais pela comunidade internacional.

Últimas Notícias