Orçamento do Estado

João Leão acredita que Orçamento do Estado vai ser viabilizado pelos parceiros da esquerda

Apesar das ameaças do voto contra do BE e do PCP.

O ministro de Estado e das Finanças voltou hoje a manifestar-se confiante na aprovação do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), reforçando que o Governo está disponível para dialogar com os partidos, num quadro de "responsabilidade".

"Teria muita dificuldade em entender que um orçamento, numa fase tão decisiva para o país, não fosse viabilizado no parlamento", afirmou o ministro das Finanças em entrevista à TVI.

João Leão sublinhou que ambos os partidos "referiram que estavam disponíveis para dialogar com o Governo até à aprovação" final do OE2022 e garantiu que o Governo está disponível para negociar "dentro de um quadro de soluções positivas e de responsabilidade para o país".

Segundo disse, agora existe "um contexto mais favorável do que no ano anterior" que foi marcado pela pandemia de covid-19, estando prevista uma "melhoria dos salários dos trabalhadores".

"Estou convencido de que este é um orçamento muito bom para os portugueses", reforçou o ministro das Finanças.


Leão admite subida do salário mínimo superior a 30 euros


Esta noite em entrevista à TVI, João Leão disse ainda que o aumento do salário mínimo pode ser superior a 30 euros.

João Leão afirmou que o aumento do salário mínimo nacional, que em 2021 subiu 30 euros, fixando-se nos 665 euros, "será em linha" com o definido para este ano "ou ainda superior".

"Queremos que, pelo menos, seja em linha com o do ano passado e procuramos fazer um reforço de, pelo menos, essa dimensão no próximo ano", acrescentou o ministro das Finanças.

Além de valorizar os salários mais baixos, o ministro defendeu que trata-se também de "dar um sinal ao setor privado para que aumente não só o salário mínimo, mas os restantes salários".

VEJA TAMBÉM: