Operação Marquês

Operação Marquês revela crise na justiça? As críticas e alertas da esquerda e da direita

Somam-se as reações políticas à decisão instrutória da Operação Marquês.

No rescaldo da decisão instrutória da Operação Marquês somam-se reações políticas da esquerda à direita, com críticas e alertas para a crise no funcionamento da justiça. O Presidente da República recusou comentar o caso em concreto, mas fez saber que até ao final do mandato gostava de ver todos os megaprocessos concluídos.

À Esquerda, o Bloco entende que ficaram expostas grandes fragilidades que põem em crise o funcionamento da justiça. Catarina Martins sublinha que a decisão levanta questões sobre os prazos de prescrição dos crimes de corrupção e demonstra a urgência da criminalização do enriquecimento injustificado.

O PAN também se mostra preocupado com uma decisão que revela problemas estruturais do sistema judicial que abalam a confiança na justiça e que tardam em ser resolvidos pelos responsáveis políticos.

No mesmo sentido, O líder do CDS diz que este processo mostra um sistema judicial doente, mas deixa críticas também a Sócrates, quando escreve que os valores éticos e morais de um governante não prescrevem.

Do PSD ainda não chegou qualquer reação oficial, mas o partido convocou uma reunião da direção para analisar o assunto.

Da Iniciativa Liberal vem o alerta de que a democracia ficou mais frágil, porque quando as instituições se revelam pouco consistentes, só fortalecem quem as quer atacar.

André Ventura, que já tinha recorrido às redes sociais, fez questão de cavalgar o assunto de viva voz, este sábado.

Já o primeiro-ministro, António Costa, remeteu-se ao silêncio.

A decisão do juiz Ivo Rosa

José Sócrates foi ilibado dos três crimes de corrupção passiva de que estava acusado. No entanto, o antigo primeiro-ministro e Carlos Santos Silva vão a julgamento por branqueamento de capitais e falsificação de documento. Ricardo Salgado, Armando Vara e João Perna também vão a julgamento. O Ministério Público vai recorrer da decisão de Ivo Rosa.

A decisão instrutória na Operação Marquês suscitou reações críticas por parte de várias personalidades. A forma e o conteúdo deixam dúvidas quanto ao funcionamento da justiça.

Veja também:

  • Investir agora na infância para poupar no futuro

    Desafios da Mente

    Assegurar o desenvolvimento saudável de todas as crianças é essencial para as sociedades que procuram alcançar o seu pleno potencial sanitário, social e económico. A prevenção da adversidade precoce deve ser uma preocupação diária e não apenas assunto no mês de abril, mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. Os Governos, as famílias, as comunidades e as organizações devem ser envolvidas a fim de alcançar estes objetivos.