Operação Marquês

Operação Marquês. O dia depois da decisão

Exclusivo SIC

“Todas essas [acusações] caíram e com estrondo, ouviu-se longe... resta alguma coisa? Resta, mas vou defender-me.”

Um dia depois de conhecida a decisão instrutória da Operação Marquês, José Sócrates falou em exclusiva à SIC. O ex-primeiro ministro diz que as acusações que pesavam sobre si e sobre o seu Governo “caíram e com estrondo”.

Relativamente às seis acusações que restam contra si da Operação Marquês, José Sócrates garante que vai defender-se.

“Para mim o mais importante foi ver aquelas acusações que pesavam sobre mim e que diziam respeito ao meu Governo, todas essas caíram e com estrondo, ouviu-se longe... resta alguma coisa? Resta, mas vou defender-me.”

Descontraído, José Sócrates chegou a ser abordado e cumprimentado por algumas pessoas. Num passeio duma hora... com regresso a casa.

A DECISÃO DO JUIZ IVO ROSA

José Sócrates foi ilibado dos três crimes de corrupção passiva de que estava acusado. No entanto, o antigo primeiro-ministro e Carlos Santos Silva vão a julgamento por branqueamento de capitais e falsificação de documento. Ricardo Salgado, Armando Vara e João Perna também vão a julgamento. O Ministério Público vai recorrer da decisão de Ivo Rosa.

A decisão instrutória na Operação Marquês suscitou reações críticas por parte de várias personalidades. A forma e o conteúdo deixam dúvidas quanto ao funcionamento da justiça.

Veja também:

  • Investir agora na infância para poupar no futuro

    Desafios da Mente

    Assegurar o desenvolvimento saudável de todas as crianças é essencial para as sociedades que procuram alcançar o seu pleno potencial sanitário, social e económico. A prevenção da adversidade precoce deve ser uma preocupação diária e não apenas assunto no mês de abril, mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. Os Governos, as famílias, as comunidades e as organizações devem ser envolvidas a fim de alcançar estes objetivos.