Vacinar Portugal

É uma questão de tempo até os jovens entre 12 e 15 anos serem vacinados, diz infecciologista pediátrica

Entrevista SIC Notícias

Segundo Maria João Brito, a maioria das crianças que foram internadas no Hospital Dona Estefânia era saudável.

A Direção-Geral da Saúde pediu mais tempo para avaliar mais dados sobre a vacinação de crianças e jovens entre os 12 e os 15 anos, no entanto esta faixa etária está a ser vacinada em quase "todo o mundo", diz Maria João Brito, infecciologista pediátrica e diretora da Unidade de Infecciologia do Hospital Dona Estefânia.

Na opinião da infeciologista pediátrica, estes estudos e resultados vão surgir "dentro de muito pouco tempo" e acredita que "vão acabar por vacinar" esta faixa etária.

Segundo Maria João Brito, até agora a maioria das crianças que foram internadas era saudável.

Vacinação de jovens entre os 12 e os 15 anos. O que está previsto?

As crianças com idades entre os 12 e os 15 anos que tenham cancro ativo, diabetes, obesidade, insuficiência renal crónica, doenças neurológicas, doença pulmonar crónica, doença respiratória crónica, imunossupressão e transplantação estão entre as que devem ser vacinadas prioritariamente contra a covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A DGS explica que, "tal como se procedeu para as comorbilidades prioritárias para a Fase 1 e Fase 2 (pessoas com 16 ou mais anos de idade), os adolescentes com estas comorbilidades são elegíveis para vacinação após a sua identificação, através da Prescrição Eletrónica Médica, pelos médicos assistentes".

No entanto, e para já, a vacinação de jovens com idades entre 12 e 15 anos sem doenças tem de ter prescrição médica, não bastando a vontade dos pais e terão de esperar pela calendarização do plano de vacinação.

Coordenador do plano avisa que tempo está a esgotar-se

O coordenador do plano de vacinação contra a covid-19 alerta que o tempo está a esgotar-se para a vacinação de adolescentes dos 12 aos 15 anos e alerta que a espera por um consenso dos especialistas não deve ser confundida com uma "não recomendação".

Há, entretanto, um parecer enviado à comissão técnica de vacinação que propõe que os jovens saudáveis sejam vacinados, para já, só com uma dose. O Governo garante que está a postos para o fazer antes do início do ano letivo se for essa a decisão da DGS.

VEJA MAIS: