Mundo

Coreia do Norte lança míssil sobre o Japão

A Coreia do Norte lançou esta segunda-feira um míssil que passou sobre o norte do Japão. A confirmação foi dada pelas autoridades sul-coreanas e pelo próprio Governo japonês.

Um "projétil não identificado" foi disparado de Pyongyang na madrugada de terça-feira, cerca das 05:57 locais (21:57 de segunda-feira, em Lisboa), segundo o Estado-Maior das Forças Armadas da Coreia do Sul.

Um porta-voz do Ministério da Defesa dos Estados Unidos também confirmou em comunicado o lançamento, sublinhando que não representa ameaça para a América do Norte.

"Determinámos que a Coreia do Norte fez um disparo de míssil nos últimos 90 minutos. Podemos confirmar que o míssil lançado pela Coreia do Norte sobrevoou o Japão", indicou o coronel Rob Manning, precisando que estão em curso mais análises em relação ao lançamento.

KCNA KCNA

Nas redes sociais, foram publicados vídeos que mostram o momento em que a população é avisada do lançamento do míssil e aconselhada a procurar abrigo:

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pediu uma reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU e afirmou, em declarações à imprensa, que este disparo "inaceitável" representa "uma ameaça grave e sem precedentes que prejudica consideravelmente a paz e a segurança na região".

O Japão vai tomar "todas as medidas" necessárias para assegurar a segurança da população, declarou o primeiro-ministro.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Kim Kyung Hoon

Segundo um porta-voz do primeiro-ministro japonês, o míssil sobrevoou a ilha de Hokkaido, no norte do país, e caiu em águas do Pacífico a 1.180 quilómetros da costa japonesa.

"Não foi causado qualquer dano a aviões ou navios" na zona, acrescentou.

No sábado, a Coreia do Norte disparou três mísseis de curto alcance no mar do Japão, quando milhares de soldados norte-americanos e sul-coreanos participavam em manobras na península.

Lee Jae Won

Estes lançamentos ocorrem num contexto de tensão exacerbada entre Washington e Pyongyang.

Este é apenas o segundo lançamento de um míssil feito pela Coreia do Norte, a sobrevoar o Japão. O primeiro aconteceu em 1998.

  • A resposta do Sul ao míssil da Coreia do Norte
    1:01

    Mundo

    Horas depois do lançamento de Pyongyang, a força aérea sul coreana realizou um exercício militar em que simulou a destruição da Coreia do Norte. O teste foi confirmado pelo gabinete do Presidente da Coreia do Sul. Washington e Seul concordaram esta madrugada em aplicar sanções mais duras à Coreia do Norte. Donald Trump terá acordado o mesmo com o Presidente do Japão, numa conversa telefónica em que concordaram em intensificar a pressão sobre o regime de Kim Jong Un.

  • Autoridades alertam população japonesa para procurar refúgio
    1:27

    Mundo

    Perante a ameaça nuclear da Coreia do Norte, o Japão ativou o sistema de alerta na região norte do país. Na zona foram ouvidas as sirenes que avisam os residentes que devem procurar refúgio em edifícios seguros ou em abrigos subterrâneos. O canal de televisão japonês NHK assegura que não houve sinais de perigo e garante que o projétil acabou por se partir em três e despenhar-se no mar do Japão, a leste da ilha de Hokkaido.

  • EUA e Japão em exercício militar contra a Coreia do Norte
    1:37

    Mundo

    Os Estados Unidos da América enviaram este domingo bombardeiros estratégicos B-1B para a península coreana, em resposta ao míssil intercontinental lançado pela Coreia do Norte. O Presidente norte-americano diz-se dececionado com a China, uma vez que, na sua opinião, podia resolver o problema.

  • Coreia do Norte volta a lançar míssil
    0:55

    Mundo

    A Coreia do Norte voltou a lançar um míssil intercontinental na sexta-feira, que atingiu a zona económica exclusiva do mar do Japão. O lançamento foi transmitido em ecrãs gigantes pelas ruas da capital norte-coreana. Houve aplausos e palavras de apoio a Kim Jong Un.