Mundo

Sócia de Jeffrey Epstein detida por suspeitas de tráfico de menores

REUTERS TV

Ex-namorada do empresário é suspeita de ser cúmplice nos crimes de Epstein.

A sócia e ex-namorada de Jeffrey Epstein foi detida nos Estados Unidos da América, acusada de cumplicidade nos crimes do empresário.

Ghislaine Maxwell é suspeita de tráfico de menores, que seriam vítimas da rede de abuso sexual do empresário Jeffrey Epstein, que apareceu morto na cela onde aguardava julgamento, em agosto de 2019.

A polícia deteve Maxwell esta quinta-feira no estado de New Hamspshire, nos Estados Unidos. Ghislaine Maxwell é filha do antigo magnata de comunicação social britânico Robert Maxwell.

Jeffrey Epstein

Jeffrey Epstein

Handout .

Suicídio de Jeffrey Epstein foi resultado de vários erros, alega procurador dos EUA

O procurador-geral dos EUA, William Barr, disse que a morte de Jeffrey Epstein, o empresário acusado de abuso sexual que se suicidou atrás das grades, foi o resultado de "uma tempestade perfeita de asneiras".

Em entrevista à agência Associated Press, William Barr confessou que teve dúvidas iniciais sobre as reais condições da morte do empresário financeiro, que foi acusado de contratar mulheres e meninas menores para prestar serviços sexuais num círculo social de elite e que apareceu morto na sua cela, em 10 de agosto de 2019

O procurador-geral explicou que as dúvidas se prenderam com as inúmeras irregularidades que detetou na prisão de Manhattan, um dos estabelecimentos prisionais mais seguros dos Estados Unidos, onde Epstein esteve detido entre 6 de julho e 10 de agosto, depois de ter sido condenado por dois crimes de abuso sexual.

Vídeo de 2005 mostra casa de Epstein decorada com imagens de jovens nuas

O vídeo surgiu na internet e mostra os cantos à casa, incluindo várias fotografias emolduradas de jovens nuas, um equipamento completo de dentista e uma imagem do magnata no pódio das conferências de imprensa da Casa Branca.

As imagens foram divulgadas pelo Daily Mail e mostram as paredes da casa com dezenas de fotografias do empresário, de jovens e até crianças e bebés.

Numa das imagens, é possível ver uma menina, com cerca de 6 anos, a curvar-se com um vestido curto que deixa à mostra a parte de trás. Há uma fotografia que mostra uma jovem, que teria 15 anos, de bikini e outra com uma rapariga, completamente nua, na praia.

Justiça americana acusa príncipe André de fingir cooperar com o caso Epstein

O procurador de Manhattan acusou o príncipe André de fingir cooperar com a investigação norte-americana a Jeffrey Epstein, acusado de crimes sexuais, após os advogados garantirem que o filho da rainha Isabel II se ofereceu como testemunha.

"O príncipe André procurou hoje, falsamente, apresentar-se a público ansioso por cooperar na investigação federal (americana), quando se recusou repetidamente em agendar uma entrevista com as autoridades americanas e nos informou disso claramente. Já faz quase quatro meses desde que ele disse que não iria comparecer numa entrevista", destacou o procurador, Geoffrey Berman, através da rede social Twitter, citado pela AFP.