Mundo

Eleições em Israel. Oito partidos unem-se para formar Governo de oposição a Benjamin Netanyahu

Correspondente SIC

Até ao Governo ser aprovado, Netanyahu irá procurar desertores entre os deputados da coligação para fazer cair o Governo.

É a primeira vez, em dois anos, que Israel parece estar perto de ter um novo Governo eleito. Oito partidos de direita, centro e esquerda – todos eles rivais do Governo Benjamin Netanyahu – anunciaram ao Presidente israelita, Reuven Rivlin, que conseguiram formar uma coligação com 61 dos 120 deputados do parlamento.

Se na próxima semana se confirmar esta maioria parlamentar, será o fim da era Netanyahu. Dois dos principais opositores de Benjamin Netanyahu - Naftali Bennett e Yair Lapid - planeiam um sistema de primeiros-ministros alternativos, onde o primeiro ocupará o cargo durante os primeiros dois anos e o segundo nos outros dois anos.

É também a primeira vez na história de Israel que o partido árabe moderado se une ao Governo com o objetivo de melhorar a vida da comunidade muçulmana do país, que corresponde a cerca de 20% da população.

Este Governo poderá ser aprovado entre uma semana e 12 dias. Henrique Cyberman, correspondente da SIC em Israel, explica que Benjamin Netanyahu vai tentar procurar desertores nos 61 deputados para evitar que o Governo tenha maioria parlamentar. Se conseguir, poderá fazer o projeto governativo cair e, talvez, provocar as quintas eleições em dois anos.