Mundo

Xi Jinping elevado a líder indiscutível da China

Xi Jinping elevado a líder indiscutível da China
TINGSHU WANG

O Partido Comunista Chinês (PCC) aprovou hoje uma emenda à sua carta magna que eleva o estatuto do secretário-geral da organização,

O Partido Comunista Chinês (PCC) aprovou hoje uma emenda à sua carta magna que eleva o estatuto do secretário-geral da organização, Xi Jinping, como líder indiscutível da China.

A decisão foi tomada na sessão de encerramento do 20.º Congresso do PCC, que definiu a agenda que vai moldar o futuro político do país asiático nos próximos cinco anos.

Loading...

O texto da emenda não foi divulgado imediatamente, mas, antes da sua aprovação, um locutor referiu os motivos por detrás da decisão, mencionando repetidamente Xi e os seus "feitos" na modernização das Forças Armadas e da economia e no reforço da autoridade do Partido.

Nos seus breves comentários finais, Xi apontou que a revisão "estabelece requisitos claros para manter e fortalecer a liderança geral do Partido".

No congresso anterior, em 2017, o PCC elevou já o estatuto de Xi ao consagrar as suas ideias -- conhecidas como "Pensamento de Xi Jinping" -- na sua carta magna.

A elevação do seu pensamento ideológico torna qualquer crítica às diretrizes de Xi num ataque direto ao Partido e sinaliza amplo apoio ao líder chinês entre a elite política do país, segundo observadores.

Os cerca de 2.000 delegados presentes no congresso também elegeram formalmente um novo Comité Central, composto por 205 membros, de acordo com a imprensa estatal.

A análise consensual aponta para a atribuição de um terceiro mandato a Xi Jinping como secretário-geral do PCC, mas os observadores vão estar atentos às entradas e saídas da cúpula do poder na China.

O relatório de trabalhado lido por Xi na sessão de abertura do congresso, há uma semana, mostrou a sua determinação em permanecer no rumo atual, perante os desafios internos e externos.

Xi emergiu durante a sua primeira década no poder como um dos líderes mais fortes na História moderna da China, quase comparável a Mao Zedong, o fundador da República Popular, que liderou o país entre 1949 e 1976.

Um terceiro mandato de Xi quebraria um limite não oficial de dois mandatos, que foi instituído para tentar evitar os excessos do poder absoluto que marcaram o reinado de Mao.

Momento insólito: ex-presidente Hu Jintao retirado por seguranças do salão

As imagens permitem ver o ex-chefe de Estado a ser pressionado pela equipa de segurança a levantar-se do seu assento ao lado do secretário-geral do Partido, Xi Jinping, na primeira fila do Grande Palácio do Povo.

O ex-Presidente parece argumentar e, depois de uma conversa breve com Xi Jinping, é agarrado pelo braço por um funcionário, que o conduz até à saída.

Ainda tocou no ombro do primeiro-ministro que foi esta manhã afastado da cúpula de poder do atual Presidente.

As autoridades chinesas ainda não explicaram o episódio.

Hu Jintao, de 79 anos, serviu como Presidente da China entre 2003 e 2013. Na abertura do congresso, no último domingo, Surpreendeu ao aparecer envelhecido, com o cabelo agora completamente branco.

Loading...
Últimas Notícias