País

Marcelo sai em defesa de Costa e puxa o tapete ao ministro das Finanças

Presidente da República disse que o empréstimo ao Novo Banco nunca podia ter sido autorizado antes de serem conhecidos os resultados da auditoria.

O Presidente da República contrariou o ministro das Finanças e saiu em defesa do primeiro-ministro na polémica da injeção de capital no Novo Banco.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que António Costa "esteve muito bem" quando disse que a transferência só deveria ser autorizada, depois de se conhecerem as conclusões da auditoria em curso.

A "FALHA" DE COMUNICAÇÃO NO GOVERNO

Na quinta-feira da semana passada, o Fundo de Resolução recebeu mais um empréstimo público no valor de 850 milhões de euros destinado à recapitalização do Novo Banco.

A notícia surgiu depois de António Costa ter garantido no mesmo dia no parlamento, no debate quinzenal, que não haveria mais ajudas até que os resultados da auditoria que está a ser feita ao Novo Banco fossem conhecidos.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro explicou que não foi informado pelo Ministério das Finanças do pagamento de 850 milhões de euros, tendo pedido desculpa ao Bloco de Esquerda pela informação errada transmitida durante o debate quinzenal.

  • 0:23