País

Imagens de videovigilância mostram últimos momentos de Ihor Homeniuk antes de morrer

SIC teve acesso a imagens captadas no aeroporto de Lisboa.

A SIC teve acesso a imagens que mostram os últimos momentos de Ihor Humeniuk antes de morrer.

A videovigilância comprova a entrada dos três inspetores do SEF no gabinete onde a vítima já se encontrava algemada. A acusação do Ministério Público diz que o homem foi depois agredido, tendo morrido sete horas mais tarde.

As imagens presentes neste vídeo são apenas um excerto das que podem ser vistas no Jornal da Noite desta terça-feira, numa reportagem alargada.

Morte de Ihor Homeniuk. "Não há qualquer registo" de casos similares

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, foi ouvido esta terça-feira no Parlamento sobre o caso da morte do cidadão ucraniano Ihor Homeniuk, há nove meses, nas instalações do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) no aeroporto de Lisboa.

A audição do ministro aconteceu na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias e decorre de pedidos do PSD e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira (ex-Livre).

"NÃO HÁ QUALQUER REGISTO" DE CASOS SIMILARES

O ministro da Administração Interna garantiu que nos últimos 10 anos morreram duas pessoas no espaço do aeroporto, por causas naturais.

Eduardo Cabrita diz que a Polícia Judiciária não tem qualquer registo de circunstâncias similares.

REFORMA DO SEF ARRANCA EM JANEIRO

O ministro anunciou também que a reforma do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras vai arrancar em janeiro.

Eduardo Cabrita explicou que há quatro ministérios envolvidos na reestruturação: Administração Interna, Justiça, Presidência e Negócios Estrangeiros.

O período de concretização prolonga-se pelos seis meses seguintes.

Veja também:

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros