País

Braço direito de João Rendeiro detido à chegada a Portugal

Paulo Guichard foi detido pela PJ no aeroporto do Porto.

Paulo Guichard, o braço direito de João Rendeiro, que ia apresentar-se esta sexta-feira em tribunal, foi detido à chegada a Portugal.

Veio do Brasil, depois de ter sido chamado pela Justiça portuguesa para se apresentar em tribunal, como já o tinha feito nas outras vezes que foi convocado.

Mas desta vez, à chegada a Portugal, no aeroporto Francisco Sá Carneiro tinha já à espera os inspetores da Polícia Judiciária. Paulo Guichard foi detido e está na cadeia de Custóias.

Apesar de ter sido chamado a tribunal no âmbito de um processo relacionado com o BPP que ainda tem recursos a correr, foi detido no seguimento de um outro processo. Terá de cumprir uma pena de prisão de 4 anos e 8 meses.

O advogado do ex-administrador do Banco Privado Português diz que a detenção é ilegal e já apresentou um habeas corpus, ou seja um pedido de de liberação imediata, que tem que ser decidio no prazo de sete dias.

A defesa recorreu para o Tribunal Constitucional, mas o Tribunal da Relação recusou admitir o recurso e o arguido reclamou.

Ainda no Brasil, numa entrevista à SIC, Paulo Guichard mostrava-se indignado com a fuga de João Rendeiro e previa consequências para os outros arguidos envolvidos no processo.

Condenado em tribunal três vezes e absolvido uma, João Rendeiro fugiu para fora da Europa, e sobre a fuga, a Procuradora-Geral da República remete-se ao silêncio.

► Veja mais: