País

Processos no futebol são "muito complicados e difíceis de investigar", diz advogado

Entrevista SIC Notícias

Loading...
Advogado de Direito Penal António Pinto Pereira em entrevista na Edição da Tarde, na SIC Notícias, sobre buscas no futebol. 

O advogado de Direito Penal António Pinto Pereira esclarece, na Edição da Tarde da SIC Notícias que o futebol "gera muito dinheiro à sua volta", com a transferência de jogadores, de "valores muito avultados", e a "transmissão de direitos televisivos".

Em entrevista na SIC Notícias, refere que estes processos são "cíclicos", uma vez que as pessoas envolvidas "são próximas, têm relações entre si, trocam informações, jogadores, são amigos pessoais". E acrescenta que há cruzamento de operações, que permite novos processos e investigações a pessoas e clubes diferentes.

O especialista diz também que, por normal, estes tipos de crimes são de "grande gravidade" e que implicam prisão preventiva.

"Estes processos são muito complicados e difíceis de investigar", diz ainda António Pinto Pereira.

Buscas no Sporting de Braga e no Vitória de Guimarães

Estão em curso novas buscas das autoridades judiciárias, desta vez no Estádio do Sporting Clube de Braga e também no Vitória de Guimarães. Os escritórios do advogado e empresário Bruno Macedo também são alvo de buscas, assim como Jorge Medes e a Gestifute, num total de "cerca de duas dezenas de buscas domiciliárias e não domiciliárias".

Segundo o comunicado do DCIAP, as buscas da Autoridade Tributária e do Ministério Público lideradas pelo juiz Carlos Alexandre são no âmbito da operação Fora de Jogo que já tinha feito buscas em março do ano passado a várias SAD .

Ao que a SIC apurou, em Braga, estão a ser investigadas as transferências de Galeno e Loum.

Em Guimarães, os investigadores pediram documentação de 2015 a 2017, relativa às transferências de Hernâni, Mikel e Ricardo Pereira.

Em causa estão suspeitas de crimes de fraude fiscal, fraude à segurança social e branqueamento de capitais, no valor de 15 milhões de euros.

A operação surge dois dias depois das buscas no FC Porto.

O denominador comum é Bruno Macedo, advogado e empresário do futebol, alvo na Operação Cartão Vermelho que levou à detenção do presidente do Benfica Luís Filipe Vieira.

SAIBA MAIS:

Últimas Notícias
Mais Vistos