Saúde e Bem-estar

Doença de Crohn: portugueses integram projeto europeu para criar primeira terapia oral

Loading...
Os investigadores vão criar um modelo tridimensional do intestino inflamado que vai ser usado para testar a eficácia da terapêutica.

Durante os próximos quatro anos, a equipa do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (I3S) quer construir um modelo tridimensional do intestino através de células recolhidas de biópsias de pacientes com doença de Crohn. Pela primeira vez, vão tentar simular de forma fidedigna o que acontece no intestino quando está inflamado.

Este projeto reúne 9 parceiros europeus e é financiado em 5 milhões e 400 mil euros pela Comissão Europeia. Chama-se GENEGUT e é liderado pela Universidade de Cork, na Irlanda.
O grupo português vai receber 400 mil euros.

A doença de Crohn não tem cura e as terapias atuais têm vários efeitos secundários. O I3S quer contribuir para o desenvolvimento de uma medicação eficaz, segura e direcionada, fazendo uso da tecnologia RNA, que foi aplicada com sucesso às vacinas contra a covid-19.

Uma vez comprovada a eficácia dos nanomedicamentes neste modelo celular, estão reunidas condições para avançar mais rapidamente para um ensaio clínico em humanos.

Últimas Notícias
Mais Vistos