Cultura

Venda de bilhete para os Coldplay a 180 euros vale detenção e multa

Venda de bilhete para os Coldplay a 180 euros vale detenção e multa
Euan Cherry

Indivíduo colocou à venda bilhete para o concerto da banda britânica, em Portugal, quase 100 euros acima do preço a que comprou.

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) divulgou, esta sexta-feira, que procedeu à detenção de um homem pela prática de especulação de bilhetes. O indivíduo é acusado de vender um ingresso para o concerto dos Coldplay, em maio de 2023, em Coimbra, quase 100 euros acima do valor de compra original.

A mundialmente aclamada banda britânica anunciou em agosto que irá realizar quatro concertos no Estádio Cidade de Coimbra, em maio do próximo ano, nos dias 17, 18, 20 e 21. Após o inesperado anúncio, para delírio de milhares de fãs, começou a corrida aos bilhetes, que esgotaram nas primeiras horas.

Por esse motivo, muitos não conseguiram garantir o seu lugar no recinto, motivo que fez muitos fãs cometer pequenas “loucuras” e pagar centenas de euros a mais por um bilhete, que foi colocado à venda inicialmente, nos locais oficiais, por um valor entre os 65 e os 150 euros.

Agora, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica anunciou, em comunicado, há semelhança do que já tinha acontecido há sensivelmente um mês com duas outras pessoas, a detenção de um homem “em flagrante delito”, pela prática do crime de especulação, tendo apreendido o bilhete que estaria a ser transacionado pelo sujeito por 180 euros, quando inicialmente tinha sido adquirido por 85 euros.

Arguido terá de pagar 300 euros de multa

Segundo informa a ASAE, o arguido já foi presente a tribunal, com decisão de “aplicação de suspensão provisória do processo por 6 meses e 300,00€ de multa”.

A ASAE tem levado a cabo uma ação de combate à especulação de bilhetes para os concertos dos Coldplay, uma vez que é usual ver, principalmente nas redes sociais, inúmeros anúncios de venda de bilhetes para estes, e tantos outros, espetáculos acima do preço a que foram adquiridos.

Crimes de especulação são punidos com pena de prisão de seis meses a três anos, motivo pelo qual a ASAE desaconselha a compra bilhetes que estejam a ser vendidos acima do valor oficial.

Últimas Notícias
Mais Vistos