Coronavírus

Secundária da Feira encerrada até sexta por suspeita de infeção pelo novo coronavírus

(Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

Decisão tomada por indicação da delegada de saúde do Agrupamento de Centros de Saúdes Feira-Arouca.

Especial Coronavírus

A Escola Secundária de Santa Maria da Feira está hoje encerrada e manter-se-á assim até sexta-feira devido à suspeita de que um aluno possa estar infetado com o novo coronavírus, revelou a direção do estabelecimento de ensino.

Em nota pública, a sub-diretora da escola, Ana Paula Silva, informa que a decisão foi tomada "por indicação da delegada de saúde do Agrupamento de Centros de Saúdes Feira-Arouca, tendo como motivo o internamento de aluno suspeito de infeção por Covid-19".

Segundo fonte daquela autarquia do distrito de Aveiro, a Secundária de Santa Maria da Feira é frequentada por 1.800 alunos.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.200 mortos.

Cerca de 117 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 631 mortos e mais de 10.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia. A quarentena imposta pelo governo italiano ao Norte do país foi alargada a toda a Itália.

O Governo português decidiu suspender todos os voos para Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

Portugal regista 41 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS comunicou também que em Portugal se atingiu um total de 375 casos suspeitos desde o início da epidemia, 83 dos quais ainda a aguardar resultados laboratoriais. Segundo a DGS, há ainda 667 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Face ao aumento de casos, o Governo ordenou a suspensão temporária de visitas em hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte, até agora a mais afetada.

Foram também encerrados alguns estabelecimentos de ensino, sobretudo no Norte do País, assim como ginásios, bibliotecas, piscinas e cinemas.

Os residentes nos concelhos de Felgueiras e Lousada, no distrito do Porto, foram aconselhados a evitar deslocações desnecessárias.

Veja também: