Coronavírus

Covid-19: "Governo deve intervir no estritamente necessário"

Entrevista de António Costa no Jornal da Noite na íntegra

ANTÓNIO PEDRO SANTOS

António Costa esteve no Jornal da Noite da SIC para falar sobre o coronavírus.

Especial Coronavírus

O primeiro-ministro, António Costa, esteve esta segunfa-feira no Jornal da Noite da SIC para falar sobre a pandemia Covid-19 que em Portugal já matou uma pessoa.

Veja aqui entrevista na íntegra.

"Temos de dar tudo por tudo para salvar vidas"

O primeiro-ministro defendeu que o Governo deve intervir apenas no essencial no que diz respeito à pandemia Covid-19.

António Costa realçou ainda que a sociedade deve manter-se em funcionamento para assegurar as condições básicas de vida.

"Governo deve intervir no estritamente necessário"

"As pessoas não sabem o que é o estado de emergência"

Na entrevista no Jornal da Noite, António Costa explicou que declarar estado de emergência terá um forte impacto na sociedade.

O Conselho de Estado só reúne na quarta-feira, mas o primeiro-ministro disse que já está desenhar possíveis medidas com o Presidente da República.

Os primeiros casos do vírus "2019 -- nCoV" apareceram em meados de dezembro na cidade chinesa de Wuhan, capital e maior cidade da província chinesa de Hubei, quando começaram a chegar aos hospitais pessoas com uma pneumonia viral.

Os sintomas destes coronavírus são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, incluindo falta de ar.


Primeira morte em Portugal

A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou esta segunda-feira a primeira morte em Portugal por causa da Covid-19. Há ainda 331 pessoas infetadas.

OMS considera pandemia "a maior crise sanitária global do nosso tempo"

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a pandemia de Covid-19 é "a maior crise sanitária global do nosso tempo" e apelou para que sejam realizados testes a todos os casos suspeitos.

Em conferência de imprensa em Genebra, o diretor-geral da OMS indicou que há agora "mais casos e mortes no resto do mundo do que na China".

Face ao avanço da pandemia, vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Depois da China, a Europa tornou-se no centro da pandemia, com quase 60 mil infetados e pelo menos 2.684 mortos. A Itália com 2.158 mortos (em 27.980 casos), a Espanha com 309 mortos (9.191 casos) e a França com 127 mortos (5.423 casos) são os países mais afetados na Europa.

A DGS preparou um dossier sobre o COVID-19, que responde a várias perguntas:

EUA começaram a testar vacina em humanos

Os Estados Unidos começaram esta segunda-feira a testar em humanos uma vacina que proteja as pessoas do contágio pelo novo coronavírus, anunciou o Instituto Nacional de Saúde norte-americano.

Segundo o organismo estatal de saúde dos EUA, especialistas administraram uma vacina ao primeiro de 45 voluntários, todos adultos saudáveis, com idades entre os 18 e os 55 anos, que participarão nesta investigação, nas próximas seis semanas.

Veja também: