Coronavírus

Covid-19. Autoridade de saúde local nunca visitou lar de Reguengos de Monsaraz

Médico da autoridade tem 70 anos e como tal pertence ao grupo de risco.

Especial Coronavírus

O lar de Reguengos de Monsaraz nunca foi visitado pela autoridade pública de saúde local porque o médico tem 70 anos e pertence ao grupo de risco.

O relatório da Ordem dos Médicos é feito com base em testemunhos de médicos, funcionários e familiares porque a comissão de inquérito da ordem foi impedida de entrar no lar e de ter acesso ao relatório da autoridade de saúde.

O surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz matou 18 idosos. O Ministério Público abriu uma investigação.

"Médicos foram coagidos e intimidados para exercer a sua profissão no lar de Reguengos"

Armindo Ribeiro, secretário regional do Sindicato Independente dos Médicos do Alentejo, explicou esta terça-feira na Edição da Noite, da SIC Notícias, os pormenores sobre as ameaças de que foram alvo os médicos que se recusaram a trabalhar no lar de Reguengos de Monsaraz.

Armindo Ribeiro diz que os médicos que trabalham no Alentejo foram "coagidos e intimidados para exercer a sua profissão" no lar.