Coronavírus

Presidente da Câmara de Sernancelhe com Covid-19, infeções aumentam no concelho

Sernancelhe tem vindo a registarm aumento diário de novos casos.

Especial Coronavírus

O presidente da Câmara de Sernancelhe anunciou hoje estar infetado com a covid-19 e, apesar de estar em isolamento, assumiu que continua a "tomar medidas", uma vez que o número de casos no concelho tem vindo a aumentar.

"Encontro-me bem de saúde, não aparento qualquer dos sintomas habituais da covid-19 e estou a cumprir as normas e recomendações da Saúde 24. Apesar de estar em isolamento, sinto-me em condições de continuar a acompanhar toda esta situação e não hesitarei em tomar medidas, em coordenação com as autoridades de saúde, que sejam essenciais ao bem-estar e saúde da nossa comunidade", refere Carlos Silva Santiago.

O autarca partilhou esta mensagem com os munícipes na sua página do Facebook e adiantou que o concelho "está a viver nestes dias momentos difíceis por causa dos casos de covid-19 que foram identificados pela Autoridade de Saúde".

Sernancelhe tem vindo a registar, nos últimos dias, segundo os dados publicados pelo município, um aumento diário de novos casos e, no domingo, foram assinalados 11 novos casos, havendo agora 36 infetados no concelho.

"Nesse sentido, e atendendo ao panorama do nosso concelho em matéria de casos covid-19, e embora não tivesse sintomas de relevo, senti-me na obrigação, quer como presidente de Câmara quer enquanto sernancelhense com responsabilidades públicas, de realizar o teste à covid-19, que deu positivo", assume o autarca.

Na sua mensagem, refere que seguiu "todos os procedimentos", como o de informar as autoridades e "os contactos estabelecidos durante este período para que também lhes seja proposto o isolamento profilático, o que está a ser cumprido por todos".

Carlos Silva Santiago adiantou aos sernancelhenses que o que está a acontecer no município, "já outros concelhos viveram" e "acontece noutros pontos do país" e isso "é difícil, mas não é insuperável".

"Este é um vírus invisível e imprevisível e, tal como outros o superaram, nós também vamos conseguir. O apelo que deixo a todos é que não devem ter complexos em assumir se tiverem sintomas da covid-19, devendo de imediato reportá-los às autoridades de saúde ou a Proteção Civil Municipal", aconselha.

Portugal ultrapassa 60 mil casos de Covid-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou este domingo a existência de 1.840 mortes e 60.258 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1.838 para 1.840, mais 2 do que no sábado. Já o número de infetados aumentou de 59.943 para 60.258, mais 315.

O número de pessoas internadas é de 354, mais 9 do que ontem, e nos cuidados intensivos estão mais 2 doentes, num total de 43.

O número de doentes dados como recuperados de Covid-19 voltou a aumentar nas últimas 24 horas para 42.953, mais 160 do que na quinta-feira.

Coronavírus já fez pelo menos 880.396 mortos em todo o mundo

A pandemia provocada pela covid-19 já matou pelo menos 880.396 pessoas em todo o mundo, e mais de 26.947.550 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia, dos quais pelo menos 17.709.800 já são considerados curados.

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 188.540 mortes para 6.246.162 casos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins. Pelo menos 2.302.187 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 126.203 mortes para 4.123.000 casos, Índia, com 70.626 mortes (4.113.811 casos), México, com 67.326 mortes (629.409 casos), e Reino Unido, com 41.549 mortes (344.164 casos).

O Peru é o país com maior número de mortes relativamente à população, com 90 mortes por 100.000 habitantes, seguido por Bélgica (85), Espanha (63), Reino Unido (61) e Chile (60).

A região da América Latina e Caraíbas contabiliza 289.874 mortes em 7.778.905 casos, a Europa 218.117 mortes (4.174.404 casos), os Estados Unidos e o Canadá 197.723 mortes (6.377.631 casos), Ásia 104.864 mortes (5.724.057 casos), Médio Oriente 37.929 mortes (1.568.507 casos), África 31.087 mortes (1.294.106 casos) e Oceânia 802 mortes (29.945 casos).

As vacinas mais promissoras no combate à Covid-19

Laboratórios por todo o mundo estão numa corrida contra o tempo para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus. Há dezenas de equipas a testar várias candidatas a vacina, algumas estão mais avançadas e são promissoras, mas os cientistas avisam que nenhuma deverá estar pronta antes do fim deste ano.

Segundo o London School of Hygiene & Tropical Medicine, (que tem um gráfico que mostra o progresso das experiências) há 231 projetos e 5 estão na fase de ensaios clínicos - que consiste na inoculação da vacina em milhares de voluntários a fim de determinar se impede de facto a infeção.

Os resultados mais encorajadores vêm da Pfizer e da BioNTech, da Moderna, do projeto entre a Universidade de Oxford e a AstraZeneca e de vários projetos chineses, nomeadamente da CanSinoBIO que já obteve autorização para administrar a vacina em militares chineses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global