Coronavírus

Portugal com mais 225 mortes e 7.914 novos casos de covid-19

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Número de internados voltou a recuar nas últimas 24 horas. Casos ativos caem pelo quarto dia consecutivo.

Saiba mais...

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 225 mortes e 7.914 novos casos de covid-19, segundo o balanço diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 13.482 mortes e 748.858 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta quinta-feira ativos 161.442 casos, menos 3.071 em relação a quarta-feira. Uma diminuição que se regista pelo quarto dia consecutivo.

Quanto aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS revela que estão internadas em enfermaria 6.496 pessoas, menos 188 que no dia anterior, e 863 em cuidados intensivos, menos 14.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 204.336 contactos, menos 4.925 relativamente a ontem.

O boletim revela ainda que foram dados como recuperados mais 10.760 doentes. Desde o início da pandemia em Portugal, em março, já recuperaram 573.934 pessoas.

DADOS POR REGIÃO

Relativamente às 225 mortes registadas nas últimas 24 horas, 119 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 38 na região Centro, 41 na região Norte, 20 no Alentejo, 4 na região do Algarve, duas na Madeira e uma nos Açores.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 3.993 novas infeções, contabilizando-se até agora 276.464 casos e 5.349 mortes.

A região Norte registou mais 1.788 novas infeções por SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas e desde o início da pandemia já contabilizou 313.161 casos de infeção e 4.695 mortes.

Na região Centro, registaram-se mais 1.118 casos, acumulando-se 106.539 infeções e 2.391 mortos.

No Alentejo, foram assinalados mais 343 casos, totalizando 26.284 infeções e 741 mortos desde o início da pandemia em Portugal.

A região do Algarve tem hoje notificados 387 novos casos, somando 18.223 infeções e 234 mortos.

A Madeira registou 264 novos casos. Esta região autónoma contabiliza 4.605 infeções e 46 mortes devido à covid-19.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 21 novos casos nas últimas 24 horas, somando 3.582 infeções e 26 mortos.

PEDRO NUNES

DADOS POR GÉNERO E FAIXA ETÁRIA

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 338.280 homens e 410.345 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 233 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 7.012 eram homens e 6.470 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de 13.482 mortes, 9.065 eram pessoas com mais de 80 anos, 2.763 com idades entre os 70 e os 79 anos e 1.149 tinham entre os 60 e os 69 anos.

Pedro Nunes

Nova etapa de vacinação arranca no Norte

A nova fase de vacinação contra a covid-19 arrancou esta quinta-feira no Norte do país, em quatro agrupamentos de centros de saúde: Porto Oriental, Braga, Vila Real e Póvoa de Varzim.

Esta fase começou na quarta-feira em Lisboa e, na próxima semana, arranca nas restas administrações regionais de saúde do país.

Nesta fase, a vacina vai ser administrada a idosos com mais de 80 anos, não residentes em lares, e a pessoas com mais de 50 anos com doenças associadas. Cerca de 900 mil pessoas estão abrangidas.

DGS apela aos portugueses que confiem no sistema para a vacinação contra a covid-19

A diretora-geral da Saúde pede aos portugueses que confiem no sistema no que respeita ao plano de vacinação contra a covid-19.

Graça Freitas garante que todos serão vacinados, só não podem ser vacinados todos ao mesmo tempo e por isso há prioridades que têm que ser cumpridas.

Ministra da Saúde estima 1.100 doentes em breve nos cuidados intensivos

A ministra da Saúde diz que Portugal vai precisar em breve de 1.100 camas nos cuidados intensivos.

"O que é que neste momento sabemos, e são estimativas, que podem não se confirmar."

Para fazer face a esta situação, Marta Temido afirma que o primeiro esforço será rentabilizar as camas disponíveis, eventualmente utilizar profissionais de saúde de outras proveniências. No entanto, diz que a transferência de doentes para o estrangeiro será sempre a última solução.

Em entrevista à revista Visão, a ministra fala também sobre o facto de o Serviço Nacional de Saúde estar em rutura e de acreditar que, no verão, 70% da população adulta estará vacinada contra a covid-19.

Sobre a atual situação da pandemia em Portugal, Marta Temido reconhece que o país viveu um novembro muito pesado no Norte e um janeiro terrível em Lisboa e Vale do Tejo. Fevereiro será ainda um mês complicado com o SNS à beira da rutura.

Mais de 2,2 milhões de mortos no mundo

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.253.813 mortos resultantes de mais de 103,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os países mais afetados continuam a ser os Estados Unidos, o México e o Brasil .

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global