Coronavírus

Família de britânico que morreu devido a coágulo no sangue apela à população que continue a ser vacinada

RODRIGO ANTUNES

A família de Nick Astles, que morreu com um coágulo sanguíneo após receber a vacina da AstraZeneca, sublinha que ele foi "extremamente azarado" e que as pessoas devem continuar a receber esta vacina.

Saiba mais...

O britânico Nick Astles recebeu a primeira dose da vacina da AstraZeneca a 17 de março. No domingo de Páscoa, ao fim de 10 dias com dores de cabeça e perda de visão, acabou por morrer com um coágulo de sangue no cérebro.

Segundo o Independent, acredita-se que Nick Astles terá sido a primeira pessoa a morrer de efeito colateral provocado pela vacina da AstraZeneca.

A irmã, Alison Astles, em entrevista ao The Telegraph, encorajou as pessoas a continuar a tomar a vacina da AstraZeneca, apesar da família estar "furiosa" com o que aconteceu a Nick.

Alison acredita que o irmão, de 59 anos, foi "extremamente azarado" e apela a que quem sinta quaisquer efeitos secundários de longa duração após receber a vacina que procure ajuda médica.

Regulador britânico desaconselha vacina da AstraZeneca a pessoas com menos de 30 anos

O regulador britânico para a vacinação recomendou esta quarta-feira que a vacina da AstraZeneca não deve ser administrada a pessoas com menos de 30 anos. As pessoas entre os 18 e os 29 anos vão receber, sempre que possível, outra vacina.

Quem já tomou a primeira dose da AstraZeneca, nesta faixa etária, deverá tomar a segunda dose, exceto se tiver sido vítima de coágulos sanguíneos.

A recomendação foi feita esta quarta-feira à tarde e deve-se ao facto de terem sido reportados alguns casos de coágulos sanguíneos no cérebro. Embora sejam raros, o comité britânico afirma que, "com base em provas e na informação disponível é aconselhado que seja oferecida uma alternativa à vacina da AstraZeneca a jovens e adultos com menos de 30 anos".

Mas as autoridades de saúde continuam a dizer que os benefícios continuam a ser "substancialmente superiores aos riscos" e que os casos de coágulos sanguíneos são extremamente raros.

A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos para a Saúde do Reino Unido informou que foram registados 79 casos de coágulos sanguíneos: 51 surgiram em mulheres e 28 em homens. Entre esses casos, todos ocorridos após a primeira dose da vacina,19 pessoas morreram e três deles tinham menos de 30 anos.

"Benefícios superam os riscos". EMA continua a recomendar vacina da AstraZeneca

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) admite uma possível ligação entre a vacina da AstraZeneca e os casos de coágulos sanguíneos, mas considera que os benefícios superam os riscos.

O regulador europeu diz que são efeitos secundários muito raros e que não parecem estar associados à idade ou ao género. Continua por isso a recomendar a vacina para todas as pessoas, sem qualquer limitação.

TOMOU A VACINA DA ASTRAZENECA? ESTES SÃO OS SINTOMAS A QUE DEVE ESTAR ATENTO

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) vai acrescentar a possibilidade de tromboembolia na lista de possíveis efeitos secundários após a toma da vacina da AstraZeneca.

Em comunicado, o regulador europeu apresentou uma lista de sintomas aos quais deve estar atento caso tenha sido vacinado com este fármaco:

  • falta de ar;
  • dor no peito;
  • pernas inchadas;
  • dor abdominal persistente;
  • sintomas neurológicos, incluindo dores de cabeça fortes e persistentes;
  • visão turva;
  • pequenas manchas de sangue sob a pele além do local da injeção.

Caso tenha alguns destes sintomas, a EMA recomenda que procure "assistência médica imediata".

Veja também: