UEFA Euro 2020

UEFA Euro 2020: Greenpeace pede desculpa pelos ferimentos provocados por parapente

Lukas Barth-Tuttas / POOL

A UEFA indicou que "várias pessoas" foram hospitalizadas após o manifestante ter tocado nos cabos da câmara suspensa e ter provocado a queda de detritos para o relvado e para a bancada principal, antes de aterrar de emergência no recinto de jogo.

A organização ambiental Greenpeace pediu esta quarta-feira desculpa pelos ferimentos causados por um manifestante antes do jogo do Europeu de futebol entre a França e a Alemanha, em Munique, em que o voo do parapente "não saiu como planeado".

O porta-voz da Greenpeace, Benjamin Stephan, disse que "essa nunca foi a intenção" do organismo, que pretendia sobrevoar o estádio e lançar no campo uma bola de látex com a mensagem de cariz ambiental 'Kick out oil' (expulsem o petróleo).

Benjamin Stephan adiantou que "dificuldades técnicas obrigaram o manifestante a pousar no estádio" e lamentou profundamente que isso tenha "colocado pessoas em perigo e, aparentemente, ferido duas".

Depois de aterrar de emergência no relvado, o ativista foi levado por seguranças e a UEFA classificou a ação como "imprudente e perigosa" e disse que "as autoridades legais irão tomar as medidas necessárias".