Guerra Rússia-Ucrânia

Rússia volta culpar o Ocidente pela guerra na Ucrânia

Loading...
Foram registados novos ataques de Moscovo à região de Kharkiv.

Aos seis meses de guerra, o Presidente dos Estados Unidos anunciou um novo pacote de ajuda militar de 3.000 milhões de euros à Ucrânia. No terreno, a Rússia volta culpar o Ocidente pelo conflito. Diz que cumpre os objetivos e que o abrandamento da ofensiva é para evitar vítimas civis.

Esta quarta-feira, a artilharia ucraniana voltou a responder aos ataques de Moscovo que tinham como alvo principal Kharkiv, a segunda maior cidade do país.

No Usbequistão, em visita de Estado, o ministro russo da Defesa, Sergey Shoigu, culpou o Ocidente pela continuação da guerra da Ucrânia.

Nas últimas 24 horas, o Kremlin acusou também as tropas ucranianas pelo bombardeamento a um centro comercial em Donetsk. Não houve vítimas neste ataque à capital da província do Donbass, que é controlada pelos separatistas pró-russos.

Já no sul da Ucrânia, Moscovo culpa Kiev por novos ataques a Zaporijia. Na maior central nuclear da Europa, as tropas russas prenderam dois operários ucranianos, acusados de fornecer informações sobre alvos militares na região.

As forças ocupantes dizem que o perigo é real, uma vez já não é possível detetar eventuais fugas de radioatividade. A situação em Zaporijia foi já discutida em reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU. De Nova Iorque, saiu um apelo ao bom senso para evitar um desastre nuclear.

Em Zaporijia, a Rússia autorizou já a entrada dos inspetores da Agência Internacional de Energia Atómica. Não foi ainda acertada a data e os pormenores da missão à central nuclear ucraniana.

Últimas Notícias
Mais Vistos