Guerra Rússia-Ucrânia

Zelensky destaca avanços "rápidos e poderosos" das tropas ucranianas no sul

Zelensky destaca avanços "rápidos e poderosos" das tropas ucranianas no sul
Global Images Ukraine

Presidente da Ucrânia diz que dezenas de localidades foram reconquistadas esta semana nas regiões recentemente anexadas por Moscovo.

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, destacou que as forças ucranianas estão a alcançar avanços "rápidos e poderosos" no sul do país, acrescentando que "dezenas" de localidades foram reconquistadas esta semana nas quatro regiões recentemente anexadas por Moscovo.

O Exército ucraniano está a fazer "avanços bastante rápidos e poderosos no sul" do país, destacou o chefe de Estado ucraniano durante o habitual discurso noturno diário.

"Dezenas de localidades foram libertadas só esta semana" nas quatro regiões anexadas pela Rússia no final da semana passada, ou seja, no sul e no leste da Ucrânia, acrescentou.

Volodymyr Zelensky realçou que dezenas de localidades foram libertadas do "pseudo-referendo russo", apontando para as regiões de Kherson, Lugasnk e Donetsk, anexadas por Moscovo, e ainda Kharkiv.

Loading...

O governante destacou, em particular, oito localidades reconquistadas pelos ucranianos na região de Kherson, no sul, onde o Exército russo recuou, de acordo com mapas apresentados pelo Ministério da Defesa russo, garantindo que a lista "está longe de ser a completa".

Os mapas divulgados por Moscovo, comparados com o dia anterior, mostram que as forças russas deixaram um grande número de localidades na região de Kherson, em particular a de Dudtchany, na margem ocidental do rio Dnieper, região que o Exército ucraniano tem lutado há várias semanas para romper.

O mapa da região de Kharkiv, no nordeste, mostra que os russos deixaram quase toda a margem leste do rio Oskil, a última área da região que ainda controlavam.

Reconquistas ucranianas

"Os nossos soldados não param. É apenas uma questão de tempo antes de expulsarmos o ocupante de todas as nossas terras", assegurou o chefe de Estado ucraniano.

As forças ucranianas continuam a reconquistar território a Moscovo, enquanto o Presidente russo, Vladimir Putin, altera chefias militares no terreno, apontaram os analistas de um 'think-tank' (grupo de reflexão) norte-americano.

No relatório do grupo de reflexão pode ler-se que a contraofensiva ucraniana fez "avanços significativos", ao mesmo tempo que "a elite militar russa está a degradar-se" e a mostrar evidentes sinais de descoordenação, mostrando-se incapaz de travar as incursões das forças comandadas por Kiev.

Vladimir Putin formalizou na sexta-feira em Moscovo a anexação de quatro regiões ucranianas - de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporijia - áreas parcialmente ocupadas pela Rússia no leste e sul da Ucrânia, após a realização de referendos, considerados ilegais por grande parte da comunidade internacional.

Anexação

A Duma, câmara baixa do parlamento russo, ratificou na segunda-feira os tratados de anexação, enquanto o Senado russo aprovou hoje por unanimidade as leis de ratificação dos tratados.

As quatro regiões representam cerca de 15% do território da Ucrânia, ou cerca de 100.000 quilómetros quadrados, um pouco mais do que a dimensão de países como a Hungria e Portugal ou um pouco menos do que a Bulgária, segundo a agência espanhola EFE.

O processo legislativo no Parlamento de Moscovo coincidiu com a perda de territórios no Donbass, no sul da Ucrânia, obrigando Putin a decretar a mobilização parcial (reservistas) para as Forças Armadas.

Últimas Notícias
Mais Vistos