Guerra Rússia-Ucrânia

Zelensky pede ação: "Este é um ataque de mísseis russos à segurança coletiva"

Zelensky pede ação: "Este é um ataque de mísseis russos à segurança coletiva"
UKRAINIAN PRESIDENTIAL PRESS SER

O Presidente da Ucrânia considera que a queda do míssil na Polónia é uma “escalada muito significativa”.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, defendeu esta terça-feira que a queda de mísseis russos na Polónia, incidente que causou dois mortos, é um "ataque à segurança coletiva" e uma "escalada muito significativa" no conflito.

"Quanto mais a Rússia sentir impunidade, mais ameaças haverá para qualquer um que esteja ao alcance dos mísseis russos. Para disparar mísseis em território da NATO. Este é um ataque de mísseis russos à segurança coletiva! Esta é uma escalada muito significativa. Devemos agir", salientou o chefe de Estado ucraniano numa mensagem na rede social Telegram.

No Twitter, o Presidente da Ucrânia tinha também publicado um agradecimento ao primeiro-ministro da Suécia, Ulf Kristersson, pelo apoio do país. E criticou também os cerca de 90 mísseis russos que atingiram várias regiões da Ucrânia.

“Este ato de genocídio dos ucranianos em resposta ao meu plano é uma estalada cínica na cara do G19 [numa referência ao G20, sem a Rússia] e do mundo”, escreveu o Presidente agradecendo o apoio da Suécia.

Um alto funcionário dos serviços de informações dos Estados Unidos disse esta terça-feira que mísseis russos caíram na Polónia, país membro da NATO, incidente que causou a morte a duas pessoas.

O primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, convocou com urgência a Comissão de Segurança Nacional da Polónia após estes relatos.

Últimas Notícias
Mais Vistos