Sporting campeão

Três pessoas detidas, 30 identificadas e várias feridas durante os festejos do Sporting

JOSE SENA GOULAO

O balanço da PSP sobre os festejos do título de campeão nacional do Sporting.

A PSP informou num comunicado enviado às redações que, durante a noite de festejos do título de campeão nacional de futebol do Sporting, deteve três pessoas e identificou outras 30.

"A PSP apreendeu, a nível nacional, 63 artefactos pirotécnicos, identificou 30 pessoas por motivos diversos e procedeu à detenção de 3 cidadãos", pode ler-se num comunicado divulgado.

Quanto aos número de feridos diz que "de momento não é possível precisar", mas esclarece que "foram prontamente assistidos no local". A PSP informa ainda que quatro polícias e um cão ficaram com ferimentos ligeiros em resultado das desordens ocorridas e do arremesso de objetos perigosos, incluindo garrafas de vidro, pedras e artefactos pirotécnicos.

Na terça-feira e na madrugada de quarta-feira, a PSP esteve em "diversas cidades", onde diz ter "planeado e executado um policiamento de grande envergadura". Destaca as ocorrências em Lisboa, onde "ocorreram diversos festejos" e que "resultaram em alterações relevantes da ordem pública".

"Para restabelecer a ordem e tranquilidades públicas foi necessário reforçar o dispositivo policial para conter as desordens verificadas que consistiram, nomeadamente, no arremesso, na direção dos Polícias, de diversos objetos perigosos (...), que também atingiram outros cidadãos presentes no local."

Em comunicado, refere ainda que na rotunda do Marquês de Pombal, foi "previamente posicionado um dispositivo policial, combinado com um perímetro de grades metálicas". No entanto "alguns adeptos deliberadamente derrubaram, em vários pontos, o gradeamento metálico ali instalado", o que comprometeu o "perímetro policial", verificando-se também "comportamentos hostis e desordeiros por parte de alguns adeptos" perante a polícia.

"[Foram] arremessados diversos objetos perigosos na sua direção, incluindo garrafas de vidro, pedras e artefactos pirotécnicos, obrigando ao uso da força pública, incluindo disparos com projéteis menos letais, para fazer cessar aquelas condutas perigosas."

A PSP deixa ainda um registo sobre o comportamento de alguns dos adeptos que "insistentemente tentaram fazer cessar comportamentos desordeiros e hostis de outros", nomeadamente a "reposição reiterada de grades metálicas".

ESPECIAL SPORTING CAMPEÃO