Sporting campeão

Rúben Amorim: o “estagiário” que deu cartas no futebol português

Gualter Fatia

Rúben Filipe Marques Amorim, 36 anos, natural de Lisboa, foi jogador de futebol, mas em 2018 apostou na carreira de treinador. De "estagiário" no Casa Pia, passou pelo SC Braga e, pouco tempo depois, assumiu o comando técnico do clube de Alvalade. Seis anos depois de ter arrumado as chuteiras, conquista o título de campeão nacional pelo Sporting, conseguindo a proeza de o alcançar sem uma única derrota no campeonato.

A carreira como treinador

Rúben Amorim começou o “estágio” de treinador de futebol na época de 2018-2019 no Casa Pia, quando ainda não tinha o curso completo.

Demitiu-se do clube quando a Federação Portuguesa de Futebol o castigou por ter dado orientações para dentro de campo, sem o nível adequado de treinador.

Na altura, os jogadores do Casa Pia questionaram a Federação e falaram de uma “situação vergonhosa”.

Gualter Fatia

No Casa Pia, mudou horários e vários procedimentos. Apesar dos puxões de orelha que dava, todos gostavam de Rúben Amorim.

Em entrevista à revista Sábado, o presidente do Casa Pia, Victor Seabra Franco, disse que Rúben Amorim levou ao clube "amizade e consideração pelos jogadores". "Ele preocupava-se com as suas vidas pessoais, com as suas famílias".

O jogador Deritson ficou sem possibilidade de assegurar a renda de casa. Quando Rúben Amorim soube que ele ia ser despejado com a família, decidiu pagar-lhe a renda nos dois anos seguintes.

"O Rúben é um ser humano espetacular. Tem-me apoiado em tudo e temos uma relação de amizade. Hoje, com esta pandemia, se não tivesse a ajuda dele, tinha sido muito complicado." Deritson diz que nunca teve um treinador tão bom a unir o balneário. "Sabe puxar pelos jogadores e consegue que deem o máximo", disse o jogador à revista Sábado.

"Deu nas vistas" no Braga e saltou para o Sporting

O bom trabalho no Casa Pia chamou a atenção de António Salvador que, já com a época 19/20 a decorrer, o convidou para a equipa B do Braga, onde conseguiu 8 vitórias em 11 jogos.

Em 23 de dezembro de 2019, Rúben Amorim foi convidado a substituir Ricardo Sá Pinto como treinador principal do clube, assinando contrato por dois anos e meio. Assume pela primeira vez o comando técnico de uma equipa da I Liga.

Porém, a passagem pelo SC Braga não durou muito. Depois de realizar 13 jogos como treinador principal, deixando a equipa no terceiro lugar do campeonato, assume o comando técnico do Sporting, com o clube leonino a ter de pagar 10 milhões de euros pela sua contratação, tornando-o no treinador mais caro de sempre no futebol português.

No Sporting estreou-se frente ao Clube Desportivo das Aves com uma vitória por 2-0. Ao serviço da equipa de Alvalade tinha conquistado, até agora, a Taça da Liga.

A carreira como jogador

Na carreira como jogador, que terminou pouco depois dos 30 anos, conheceu os melhores anos no Benfica, onde foi campeão nacional três vezes e conquistou várias taças, quase todas com Jorge Jesus, seu treinador também no Belenenses, antes da chegada à Luz.

Rúben Amorim foi internacional português por 14 vezes, com presença nos Mundiais 2010 e 2014.

O antigo médio de Belenenses, Benfica, Sporting de Braga e Al-Wakrah sagrou-se três vezes campeão nacional (2009/10, 2013/14 e 2014/15), conquistou uma Taça de Portugal (2013/14), uma Supertaça Cândido de Oliveira (2014) e seis edições da Taças da Liga (2008/09, 2009/10, 2010/11, 2012/13, 2013/14 e 2014/15).

Cauteloso em assumir a candidatura ao título

Ao longo do campeonato, Rúben Amorim foi sempre cauteloso nas análises que fez ao percurso do clube de Alvalade, rejeitou que o Sporting fosse a equipa que pratica o melhor futebol na I Liga e colocou várias vezes um travão na eventual euforia resultante da liderança. "É bom estar na frente, mas vale o que vale", disse várias vezes aos jornalistas.

A postura não mudou, nem mesmo quando os adversários admitiam que os "leões" eram o principal candidato a conquistar o título.

Em fevereiro de 2021, o treinador do Benfica, Jorge Jesus, disse que o Sporting era favorito. "Não tenho dúvidas de que o Sporting é o principal favorito. E isso do jogar jogo a jogo são estratégias, que eu respeito, mas o principal favorito do campeonato, neste momento, é o Sporting, por mérito próprio".

A renovação de contrato

Um dia antes de cumprir um ano no cargo, o treinador renovou o vínculo com o clube leonino até 2024. A cláusula de rescisão do treinador subiu de 20 para 30 milhões de euros.

A notícia foi inicialmente revelada no programa Tempo Extra e o Jogo Aberto apurou os detalhes da renovação de contrato do treinador.

"Algo muito maior" no Sporting

O técnico manifestou um "enorme orgulho" pela renovação de contrato e salientou que o caminho do clube "passa por títulos, mas também por algo muito maior".

"Temos muito para ganhar e muito para fazer. O nosso caminho passa por títulos, mas também por algo muito maior. Estou muito feliz, sinto-me em casa e é um enorme orgulho estar ligado a um clube como o Sporting".

Amorim considerou-se "uma pequena peça" que pretende contribuir para o crescimento de "todas as áreas" do clube e ajudá-lo a tornar-se "ainda maior".

"É um desafio que é a minha cara: apostar na formação, num desafio difícil e num clube muito grande" referiu o técnico leonino.

Um ano depois de ter sido contratado para render Silas no comando técnico do Sporting, Rúben Amorim disse ter "a mesma ambição" e reforçou ter tomado "a opção certa" no ano passado, quando deixou o Sporting de Braga para assumir os "verdes e brancos".

A equipa de Rúben Amorim

Ao lado de Rúben Amorim estão nomes que cruzaram caminho com o treinador no Casa Pia e no Braga, mas também há quem esteja há muito tempo ligado ao Sporting.

No comando técnico da equipa principal de futebol dos "leões" estão Emanuel Ferro, Adélio Cândido, Carlos Fernandes, Jorge Vital, Tiago Ferreira, Gonçalo Álvaro e Vasco Fernandes.

Veja também:

Especial Sporting Campeão

  • 1:21