Mundo

EUA querem trabalhar com novo Governo italiano no "respeito pelos direitos humanos"

EUA querem trabalhar com novo Governo italiano no "respeito pelos direitos humanos"
DAVID DEE DELGADO

Coligação de direita e extrema-direita obteve cerca de 43% dos votos nas legislativas.

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, disse pretender trabalhar com o novo Governo italiano em objetivos comuns, como o apoio à Ucrânia e o "respeito pelos direitos humanos", numa mensagem após a vitória eleitoral da extrema-direita.

"Após as eleições italianas de ontem [domingo] , estamos ansiosos para trabalhar com o Governo de Itália nos nossos objetivos compartilhados: apoiar uma Ucrânia livre e independente, respeitar os direitos humanos e construir um futuro económico sustentável", escreveu o chefe da diplomacia norte-americana na rede social Twitter.

"A Itália é um aliado vital, uma democracia forte e um parceiro valioso", acrescentou Blinken.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, já havia prometido colocar a defesa da democracia e dos direitos humanos no centro da sua política externa.

Resultados das eleições em Itália

Segundo os resultados parciais, a coligação de direita e extrema-direita - liderada pelos Irmãos de Itália e que reúne ainda a Liga, de Matteo Salvini, e o conservador Força Itália, de Silvio Berlusconi - obteve cerca de 43% dos votos nas legislativas.

O bloco de centro-esquerda, liderado pelo Partido Democrático, de Enrico Letta, deverá ter 26% dos votos.

O partido Irmãos de Itália, liderado por Giorgia Meloni, foi fundado em 2012 e tem raízes no Movimento Social Italiano (MSI), fundado pelos seguidores do ditador fascista Benito Mussolini.

Últimas Notícias
Mais Vistos