Coronavírus

Segundo ministro brasileiro infetado pelo novo coronavírus

Adriano Machado

Ministro do Gabinete de Segurança Institucional tem Covid-19.

Especial Coronavírus

O ministro de Minas e Energia do Brasil, Bento Albuquerque, testou positivo para o novo coronavírus, tornando-se no segundo governante do país infetado, anunciou esta quarta-feira o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

"Além do general Heleno [ministro do Gabinete de Segurança Institucional] que teve contacto com alguns aqui, também tivemos positivo agora o teste do ministro das Minas e Energia, o almirante Bento [Albuquerque] . Obviamente, o nosso cuidado tem que ser redobrado", disse o chefe de Estado durante uma conferência de imprensa com vários ministros, utilizando máscaras no rosto.

Também o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) anunciou hoje que tem Covid-19, após o segundo exame para detetar o novo coronavírus.

"Informo que o resultado do meu segundo exame, realizado no HFA [hospital das Forças Armadas] , acusou positivo. Aguardo a contraprova da FioCruz [Fundação Oswaldo Cruz] ", escreveu o general Augusto Heleno na plataforma Twitter.

O ministro do GSI acrescentou:

"Estou sem febre e não apresento qualquer dos sintomas relacionados ao Covid-19. Estou isolado, em casa, e não atenderei telefonemas".

Tanto Augusto Heleno, de 72 anos, como Bento Albuquerque, de 61 anos, integram o grupo considerado de maior risco para o novo coronavírus devido à idade.

Os dois ministros brasileiros integraram uma comitiva que viajou para os Estados Unidos da América no início de março, e que teve pelo menos 17 membros infetados pelo novo coronavírus.

Na noite de terça-feira, Jair Bolsonaro anunciou que o seu segundo teste ao novo coronavírus deu negativo, numa mensagem escrita na rede social Twitter.

"Informo que o meu segundo teste para Covid-19 deu negativo. Boa noite a todos", escreveu Bolsonaro.

Este foi o segundo exame realizado pelo chefe de Estado brasileiro, depois de um primeiro teste negativo na quinta-feira passada.De acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, Jair Bolsonaro ainda deverá fazer um terceiro exame, na próxima semana.

A pasta da Saúde recomenda que sejam realizados três testes num período de 14 dias para pessoas que estiveram em contacto com infetados.

De acordo com os últimos dados do Ministério da Saúde, divulgados na terça-feira, o Brasil tem 291 casos confirmados do novo coronavírus e está a monitorizar 8.819 casos suspeitos, após ter sido anunciada na terça-feira a primeira morte causada pela Covid-19 no país.

Veja também:

  • 0:43