Coronavírus

DGS esclarece que arraiais estão proibidos

ANTÓNIO COTRIM

Graça Freitas disse que "nada impede uma esplanada de ter música e um grelhador se forem cumpridas as regras"..

Especial Coronavírus

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, esclareceu hoje que “não estão permitidos arraiais”, mas sim o uso de estabelecimentos comerciais dentro das regras já existentes para tentar conter a disseminação da covid-19.

O esclarecimento surge depois de Graça Freitas ter dito hoje, durante a conferência de imprensa diária sobre a pandemia de covid-19, que ​"a​​​​​​s coisas podem fazer-se, mas com regras”, quando questionada sobre a realização de arraiais.

Em declarações posteriores à Lusa, a responsável da Direção-Geral da Saúde (DGS) explicou que fez uma “utilização livre” da palavra arraial e que nunca quis ir contra nenhuma das orientações ou regras já estabelecidas.

“Não contrario em nada, nem no que está na legislação nem no que está nas regras e nas orientações e, muito menos, no que está no despacho da Câmara Municipal de Lisboa que é aplicável nestas circunstâncias”, disse Graça Freitas, sublinhando que o despacho camarário “tem de ser observado como a regra vigente neste momento para o concelho de Lisboa”.

“A utilização do termo foi genérica e não especifica em relação ao que está no despacho da câmara de Lisboa”, sublinhou.

Graça Freitas lembrou que o despacho da autarquia é o que regulamenta este período no concelho de Lisboa e que "ter utilizado a palavra arraial em nada quis contrariar este despacho".

"Antes pelo contrário, é um despacho que respeito inteiramente porque cumpre as regras de segurança e pretende que tudo se passe dentro do mais estrito cumprimento das regras de segurança”, sublinhou.

Durante a conferência de imprensa diária que se realizou ao inicio da tarde, Graça Freitas foi questionada se os arraiais estão ou não proibidos, tendo dito:

“Um café pode ter uma esplanada, uma esplanada pode ter um grelhador, o grelhador pode ter sardinhas, isso não impede as pessoas todas que observem as regras, que será um arraial diferente do arraial do ano passado”.

Na quarta-feira, a ministra da presidência afirmou que estavam proibidos arraiais e festas populares e Graça Freitas esclareceu agora que “o que está permitido é a utilização de estabelecimentos dentro dos horários prescritos e os estabelecimentos que estão autorizados e nas condições em que estão autorizados”.

7 mortes e 310 novos casos de Covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quinta-feira a existência de 1.504 mortes e 35.910 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.497 para 1.504, mais 7, enquanto o número de infetados aumentou de 35.600 para 35.910, mais 310, o que representa um aumento de 0,87%

O número de casos recuperados subiu de 21.742 para 22.002, mais 260.

Há 415 doentes internados, menos dois em relação a ontem. 70 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, o mesmo número de quarta-feira.

Pandemia já causou 416.343 mortos e infetou 7,3 milhões no mundo

A pandemia de covid-19 já causou a morte a pelo menos 416.343 pessoas e infetou mais de 7,3 milhões no mundo, desde que, em dezembro, foi identificada na China, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.

Os casos de infeção diagnosticados são agora 7.383.140, em 196 países e territórios, dos quais 3.279.900 foram dados como curados.

Os países mais atingidos:

  • Estados Unidos, com 112.924 mortes e 2.000.464 casos
  • Reino Unido, com 41.128 mortes em 290.143 casos,
  • Brasil com 39.680 mortes (772.416 casos),
  • Itália com 34.114 mortes (235.763 casos)
  • França com 29.319 mortes (191.939 casos).
  • China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), com 83.057 casos (11 novos entre quarta-feira e hoje), 4.634 mortes (zero novos) e 78.361 curados.

A Europa totalizou 185.886 mortes e 2.336.040 casos, Estados Unidos e Canadá 120.932 mortes (2.097.529 casos), América Latina e Caraíbas 71.915 mortes (1.465.158 casos), Ásia 20.798 mortes (752.547 casos), Médio Oriente 11.046 mortes (512.680 casos), África 5.635 mortes (210.519 casos) e Oceânia 131 mortes (8.667 casos).

Links úteis

Mapa com os casos a nível global

  • 34:18