Guerra Rússia-Ucrânia

Rússia destruiu central elétrica em Kherson antes de retirar tropas

Rússia destruiu central elétrica em Kherson antes de retirar tropas
Retirada forçada das tropas de Moscovo constituiu uma afronta para o Presidente russo, que tinha ordenado a mobilização de 300.000 reservistas em setembro.

A empresa nacional ucraniana Ukrenergo afirmou, esta segunda-feira, que a Rússia destruiu uma central elétrica fundamental em Kherson antes da retirada das suas tropas da cidade e da margem direita do rio Dnieper, no sul da Ucrânia.

"A central energética que fornecia eletricidade a toda a margem direita da região de Kherson e a uma parte significativa da região de Mykolaiv está praticamente destruída", escreveu o presidente da Ukrenergo, Volodymyr Kudrytsky, na rede social Facebook, acrescentando que foi uma das "consequências do medo impotente dos ocupantes antes da sua fuga", na semana passada.

"A maior parte da região libertada de Kherson está sem eletricidade desde 6 de novembro. Estamos a fazer o melhor que podemos para fornecer eletricidade às pessoas assim que possível", prosseguiu o responsável.

Kudrytsky indicou ainda:

"A Ucrânia transmitiu a lista dos equipamentos de que a região de Kherson necessita aos nossos aliados internacionais e a Polónia e França já responderam".

Kherson foi a primeira grande cidade e a única capital regional a cair após a invasão russa, iniciada no fim de fevereiro deste ano.

Últimas Notícias