Mundo

Autópsia conclui que Gabby Petito foi estrangulada até à morte

FBI HANDOUT

As autoridades norte-americanas continuam à procura do namorado da jovem.

A autópsia realizada ao corpo de Gabby Petito, que foi encontrada morta no Parque Nacional Grand Teton, no estado de Wyoming, conclui que a jovem norte-americana foi morta por estrangulamento. Esta nova informação sustenta a tese de homicídio, colocando o namorado, Brian Laundrie, como principal suspeito.

“A causa da morte é estrangulamento e é homicídio”, disse, esta terça-feira, Brent Blue, médico legista do condado de Teton, no estado de Wyoming, citado pela AFP.

Foi também identificado na autópsia que Gabby Petito foi morta entre três e quatro semanas antes do corpo ter sido encontrado, acrescenta o médico. As autoridades não confirmam se foi utilizado algum objeto para tirar a vida à jovem.

Brian Laundrie, de 23 anos, está a ser procurado pelas autoridades, não sendo conhecido o seu paradeiro. O namorado de Gabby Petito está a ser acusado de uso fraudulento de cartão bancário. Segundo o advogado Steven Bertolino, o uso do cartão bancário da noive é a única razão pela qual Brian é procurado.

O casal nova-iorquino estava a fazer uma viagem que deveria durar quatro meses. No entanto, no início de setembro, Brian voltou a casa dos pais sem ser acompanhado pela noiva.

O desaparecimento de Gabrielle Petito foi comunicado às autoridades a 11 de setembro, por parte da família da jovem, que afirmava. não ter notícias da jovem desde o final de agosto.

► Veja mais: